As eleições do Vitória de Guimarães registaram hoje 2.371 sócios votantes até às 12:00, afirmou hoje Isidro Lobo, presidente da Mesa da Assembleia Geral do clube, cuja equipa de futebol compete na I Liga portuguesa.

Com três opções disponíveis para a escolha do 23.º presidente da história vitoriana - António Miguel Cardoso (lista A), Miguel Pinto Lisboa (lista B) e Daniel Rodrigues (lista C) -, os sócios deslocaram-se mais às urnas nas três primeiras horas deste sufrágio do que o anterior, no mesmo período.

Nas eleições de 24 de março de 2018, em que Júlio Mendes derrotou Júlio Vieira de Castro, com 52% dos votos, foram registados 1.728 eleitores até às 12:00.

Questionado sobre a possibilidade de estas eleições superarem o recorde de votação na história do clube, atingido precisamente no ano passado - 7.274 sócios -, Isidro Lobo mostrou-se convencido que isso não vai acontecer, tendo alegado que vários sócios transferiram os seus votos para a parte de manhã, de forma a terem o resto do dia livre.

Miguel Pinto Lisboa foi o primeiro candidato a votar, às 11:00, e considerou essencial que, no final do dia, independentemente da lista vencedora, "os vitorianos estejam todos juntos" para trabalharem "por um Vitória maior, mais forte e mais independente".

Já Daniel Rodrigues, exerceu o seu direito às 12:00 e mostrou-se pouco surpreendido com a afluência às urnas, tendo dito que o Vitória é um "clube grande e forte".

O outro candidato, António Miguel Cardoso, vai votar às 16:00, enquanto o presidente demissionário, Júlio Mendes, vai exercer o seu direito às 14:00.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.