Pedro Mil-Homens não pensa que João Félix tenha tomado a melhor opção da carreira ao trocar o Benfica pelo Atlético Madrid. O diretor do Caixa Futebol Campus, que já foi diretor da Academia do Sporting, lembrou os casos dos sportinguistas Ricardo Quaresma e Cristiano Ronaldo, quando deixaram o emblema leonino ainda muito jovens para se aventurarem no estrangeiro. A escolha do clube e do treinador certo teve um enorme impacto na carreira de ambos.

"Numa opinião muito pessoal, no estado de prontidão dele gostaria que mais um ano no Benfica lhe desse mais robustez, genericamente falando. Se fosse eu, este não seria o projeto desportivo que escolheria", começou por dizer.

"Vou dar exemplos de jogadores que conheci. Um fez uma escolha acertada, outro uma escolha diferente. Em 2003/04, Cristiano Ronaldo saiu para o clube certo e o Quaresma, à data, para o clube errado. Não foi para o Barcelona de Guardiola mas sim para um Barcelona diferente. Acho, por exemplo, esta escolha essencial na carreira de Ronaldo. Estes são exemplos que conheci e vivi. Mas no futebol as coisas não são previsíveis", justificou o dirigente, em entrevista ao 'Jornal Económico'.

Para Mil-Homens, seria benéfico para João Félix ser treinado por um técnico como Pep Guardiola, caso o seu desejo fosse deixar o Benfica

"Gostaria mais que João Félix tivesse um treinador como o atual do Manchester City. Mas isto é uma mera opinião e desejo ardentemente que tenha sucesso, pois o sucesso de João Félix é o sucesso do Benfica. É um futebol mais musculado mas as equipas de Simeone vão às competições europeias a sério, está na montra", lembrou Pedro Mil-Homens.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.