O Benfica foi multado em 40 800 euros pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), depois de um processo disciplinar instaurado em virtude de "declarações sobre arbitragem", escritas na publicação digital News Benfica do site dos 'encarnados'.

O CD visa dois artigos publicados a 23 e 30 de setembro, nos quais o emblema da Luz visa a arbitragem.

Na primeira dessas publicações são apontados erros de arbitragem e do VAR favoráveis ao FC Porto nos jogos contra Vitória de Guimarães, Portimonense e Santa Clara, no dia 23 de setembro.

"Pela terceira jornada consecutiva, terceiro erro de árbitros e VAR incompreensíveis em benefício do FC Porto. Depois da expulsão do jogador do Vitória de Guimarães, do penálti fantasma marcado contra o Portimonense, ontem um penálti indiscutível com respetiva expulsão de um jogador do FCP ficou por marcar, prejudicando claramente o Santa Clara. O ano passado foram 10 pontos a mais, este ano, sucedem-se os erros, sempre em benefício da mesma equipa e por equipas de arbitragem que já estiveram ligadas na época anterior a muitos desses erros que deram pontos", escreveram os 'encarnados'.

Uma semana depois, o Benfica fez um balanço crítico das arbitragens dos jogos do FC Porto nas primeiras sete jornadas: "erros que valem pontos e erros que, a exemplo do ano passado, vêm das mesmas equipas de arbitragem que permitiram que o FC Porto fosse beneficiado em pelo menos dez pontos".

Atraso de Bruno Lage vale multa

O Benfica foi ainda multado em 6 375 euros devido ao atraso de Bruno Lage em chegar à entrevista rápida, no final da vitória sobre o Rio Ave.

"O treinador principal do Benfica compareceu com 12 minutos de atraso à Flash Interview. O diretor de imprensa do Benfica, quando tinham passados seis minutos do final da entrevista ao jogador do Rio Ave, solicitou ao delegado da Liga, António Soares, que pedisse ao Rio Ave a troca da ordem. O diretor de imprensa do Rio Ave não aceitou a alteração", pode ler-se no mapa de castigos.

"Tentou-se transmitir esta mensagem ao director de imprensa do Benfica, mas como ele estava dentro do balneário foi pedido que o chamassem à presença do delegado, tendo este comparecido quando já passavam 10 minutos. Nesse momento foi-lhe transmitido que o Rio Ave não tinha aceitado o pedido de alteração de ordem e este de imediato informou que ia buscar o treinador", é ainda indicado.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.