O presidente do Marítimo, Carlos Pereira, destacou hoje, na mensagem de Páscoa, o trabalho dos profissionais da saúde, que apelidou de “heróis”, e reforçou um discurso otimista para ultrapassar a pandemia da COVID-19.

“As minhas primeiras palavras, que são de gratidão, vão para os que estão na linha da frente, a lutar e a trabalhar arduamente pela vida dos outros. É para os que representam e tratam da saúde a quem nós devemos dar um grande agradecimento e dizer que não deixem de lutar porque nós também continuaremos a lutar para fazer com que todos possam passar a Páscoa da melhor forma”, afirmou, na mensagem publicada no sítio e redes sociais dos madeirenses.

O dirigente acrescentou que os “agentes da saúde” são os “verdadeiros heróis” e, como tal, merecem um “obrigado especial”, seguindo-se uma mensagem de apoio endereçada para a população em geral.

“A todos os maritimistas, a todos os madeirenses e a todos os portugueses uma saudação especial e um abraço do tamanho do mundo para todos os que estão fragilizados, mas que estão num momento de grande otimismo, por isso, vale a pena continuar a viver, vale a pena continuar a ficar em casa, vale a pena salvaguardar a nossa vida e salvar a vida dos outros”, acrescentou, desejando uma “boa Páscoa”.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da COVID-19, já provocou mais de 100 mil mortos e infetou mais de 1,7 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Dos casos de infeção, mais de 335 mil são considerados curados.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 435 mortos, mais 29 do que na véspera (+6,4%), e 15.472 casos de infeção confirmados, o que representa um aumento de 1.516 em relação a quinta-feira (+10,9%).

Dos infetados, 1.179 estão internados, 226 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 233 doentes que já recuperaram.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.