Segundo a edição desta sexta-feira do jornal A Bola, Moussa Marega ficou desiludido por nenhum clube inglês ter apresentado uma proposta interessante ao FC Porto, mesmo depois de ter insistido na sua transferência, tendo, inclusivamente, recusado participar num jogo-treino diante do Aves.

Os responsáveis da SAD foram compreensivos com as ambições do maliano e, por ter salário mais baixo do que a maioria dos seus companheiros de plantel, o avançado africano viu as suas condições melhoradas em termos de ordenado e, inclusivamente, o FC Porto prolongou o seu vínculo por mais uma época, até 2021.

O que não mudou foi a cláusula de rescisão, fixada ainda nos 40 milhões de euros iniciais.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.