Depois de ter, no 'flash interview' logo a seguir ao final do encontro, dado conta de que seguia "tranquilo" em relação à sua continuidade ao leme do Benfica, Bruno Lage recusou, na conferência de imprensa de análise ao empate 2-2 em Portimão, que exista nas 'águias' qualquer crise de confiança, apesar de esta ter sido a quarta igualdade consecutiva na I Liga.

"Esta reentrada não está a correr como nós pretendíamos em termos de resultados, mas se existisse crise de confiança, não tínhamos entrado tão bem. Falta sermos consistentes e prolongar no tempo o que de bom fizemos nessa primeira parte", salientou Lage.

A solução para dar a volta a este mau momento, diz o treinador do Benfica, é fácil: "Ganhar jogos!".

Bruno Lage, contudo, fez questão de sublinhar que continua plenamente confiante na conquista do título. "Acredito piamente na forma como trabalhamos e como nos entregamos ao trabalho. Temos de fazer mais e melhor, mas não me passa outra coisa pela cabeça, porque já o fizemos no passado e vamos fazer no futuro", referiu, numa conferência de imprensa relativamente curta, na qual, ao contrário de outras ocasiões, não se alongou muito nas respostas.

Houve ainda tempo, contudo, para falar das lesões de Jardel e Grimaldo. "Jardel que fez uma reentrada muito boa e Grimaldo um dos jogadores mais consistentes que temos. Foi algo que nos condicionou na segunda parte, temos jogadores para os substituir, mas não sabemos a gravidade da lesão", explicou.

Sobre o seu futuro, disse apenas, tal como já havia feito no 'flash interview', que está em permanente contacto com Luís Filipe Vieira. "Falo todos os dias com o presidente", lembrou simplesmente, não se querendo alongar sobre o tema.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.