O Benfica venceu, este domingo, o V. Setúbal por 4-2 em partida da 29.ª jornada da I Liga e regressou à liderança do campeonato.

Com a vitória contundente na Liga Europa sobre o E. Frankfurt, o Benfica estava de regresso à Luz, sabendo de antemão que precisava do triunfo para não deixar fugir o FC Porto. Os dragões tinham vencido, no Algarve, o Portimonense por 3-0.

Para a partida frente ao V. Setúbal, Bruno Lage fez cinco alterações, com destaque para a titularidade de Florentino, que se juntou a Samaris no miolo. Já na equipa orientada por Sandro Mendes, Sávio foi a única novidade, face ao castigo a José Semedo.

Logo aos 2 minutos, o Benfica quis dar um pontapé na pressão. Os encarnados marcaram de forma madrugadora, logo aos dois minutos por intermédio de Rafa, depois de uma assistência de João Félix.

Face à entrada a todo o gás dos encarnados, parecia que ia dar goleada na Luz, mas o conjunto sadino acabou por reagir da melhor forma. Logo ao minuto 6´, deu o primeiro sinal de que não vinha à Luz para servir de 'bombo da festa'. Pontapé de Cadiz, a passar a rasar a baliza de Vlachodimos.

Um, de novo endiabrado, João Félix tentou o golo, numa boa jogada individual, mas o remate do jogador de 19 anos acabou por embater na defensiva vitoriana.

Assente num impetuoso 4-4-2, o Vitória tentava incomodar o Benfica sempre que podia, recorrendo às bolas paradas e ao jogo aéreo, explorando a altura de jogadores como Cadiz.

Ao minuto 29´, começou o festival de Makaridze. A bola bateu na mão de Rúben Micael dentro da área e Rui Costa, depois de consultar o VAR, apontou para a marca da grande penalidade. Na conversão, Pizzi permitiu a defesa do guardião do Vitória. Dois minutos volvidos e Makaridze voltou a brilhar, com nova intervenção.

Contudo, o desperdício não desmoralizou o conjunto encarnado que tentou ampliar a vantagem ainda antes do intervalo. João Félix ameaçou com um cabeceamento por cima. Ao minuto 36´, o Benfica marcou mesmo e de novo pelos dois protagonistas do primeiro golo. João Félix a assistir (depois de uma excelente recuperação após um corte incompleto de Vasco Fernandes) e Rafa a bisar.

Mas o Vitória conseguiu reduzir ainda antes do descanso. Grande jogada de Berto, a tirar da frente Ferro, e depois com a bola a chegar a Nuno Valente que atirou certeiro para o 2-1.

Os sadinos mostravam assim que vinham à Luz de peito aberto e a tentar condicionar a estratégia do Benfica. E foi de forma afoita que o Vitória iniciou a segunda parte, face a alguma apatia do Benfica. Faltava alguma dinâmica ao conjunto da Luz, que acabou por ser atenuada pelas individualidades.

João Félix acabou por arrancar para outra exibição com franca influência no resultado. Faturou ao minuto 56´, depois de ter feito as assistências para os dois primeiros golos.

Mas os visitantes continuavam a dividir o jogo na Luz, apesar do fosso no marcador. Primeiro foi Berto, com um pontapé em arco, a permitir uma grande defesa de Vlachodimos. Pouco depois foi Cadiz, com um cabeceamento a assustar o público da Luz.

A precisar de colocar gelo sobre o jogo, Bruno Lage optou por descansar João Félix (79´), lançando Taarabt.

Com o Vitória à procura ainda de reduzir, foi o Benfica a marcar mais um tento, desta feita por Seferovic. Jogada de combinação com Rafa, com o suíço a finalizar em arco.

Sem baixar os braços, a equipa de Sandro Mendes ainda foi a tempo de reduzir. Na conversão de uma grande penalidade, Cadiz fez o 4-2 (88´).

Até final, o Benfica ainda podia ter ampliado a vantagem. Jonas (entrou aos 89´) teve o golo na cabeça, depois de um cruzamento de Taarabt, mas acabou por atirar ao lado.

Os encarnados estão de regresso à liderança do campeonato. Já o Vitória de Setúbal acabou por ser um digno vencido no estádio da Luz.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.