Não foi tão bonito mas também ninguém pedia futebol 'caviar' a este 'leão', depois de duas derrotas seguidas com o rival Benfica em apenas três dias. Santa Maria da Feira marcou o regresso às vitórias do Sporting, naquele que foi também o primeiro triunfo fora de casa em 2019. Os de Keizer fizeram-se valer da eficácia e da pontaria de Bruno Fernandes para ficar com os três pontos. O golo anulado por Manuel Mota ao Feirense na primeira parte poderia mudar o rumo dos acontecimentos. O Feirense, que teve a estreia do técnico Filipe Martins no banco, continua em último com 14 pontos, menos seis que a primeira equipa acima da 'linha de água'.

Veja as melhores imagens do encontro

O jogo: eficácia contra a crise

Voltou o 'leão' eficaz, aquele que não precisa de muitas oportunidades para marcar. Depois das duas derrotas para o Benfica em apenas três dias (4-2 em casa para a I Liga e 2-1 na Luz na meia-final da Taça da Liga), pedia-se uma reação aos comandados de Marce Keizer, num dia em que o Sporting podia recuperar mais dois pontos ao líder FC Porto.

Face às muitas ausências, devido a lesões, Keizer resolveu mexer pouco na equipa que perdeu na quarta-feira passada na Luz: fez entrar Diaby para ala direita, Ristovki na lateral direita, com Bas Dost a recuperar o seu lugar no centro do ataque. Imprescindível mesmo continua a ser Bruno Fernandes.

É o camisola 8 do Sporting quem tem 'remado contra a maré' nesta época leonina, feita de altos e baixos. É dele os empurrões de esperança, é dos seus pés que emergem as reações às várias adversidades que o Sporting vai encontrando ao longo dos jogos.

E este domingo não foi diferente. A bola saía dos seus pés sempre 'redondinha', o médio encontrava quase sempre as melhores soluções: ora a acelerar quando o jogo pedia, ora a colocar travão nos contra-ataques quando via que só tinha Bas Dost pela frente.

Nesta equipa do Sporting, Bruno Fernandes tem sido 'pau para toda a obra'. Consegue resgatar a equipa quando esta parece já ter batido no fundo, como aconteceu na Luz a meio da semana. Quando o Feirense pedia justiça pelo golo anulado no primeiro tempo (ninguém sabe porquê foi anulado) e tentava voltar ao jogo, já depois da infelicidade de Briseño, a marcar na própria baliza aos 44, Bruno Fernandes tratou de fazer 'voar' as esperança fogaceira. Primeiro num desvio de cabeça em plena pequena área aos 58 minutos, algo pouco habitual no camisola 8. Depois, como gosta, à lei da bomba, aos 68 minutos, de fora da área, naquele que foi o seu segundo golo de livre direto em quatro dias (tinha marcado a Svilar na derrota 1-2 na Luz na quarta-feira).

Petkov ainda reduziu, num golo de belo efeito, no jogo que marcou a sua estreia na Liga (e também do técnico Filipe Martins, ex-Mafra) mas o Feirense já não tinha 'pernas' para mais. Pagou o preço pela intensidade colocada na primeira hora de jogo, onde conseguiu anular o Sporting em vários momentos e criou perigo em lances de contra-ataque e também de bola parada, principalmente nos cantos.

Para terminar, ficam os números de Bruno Fernandes neste Sporting, o que atesta bem a importância do camisola 8 (Keizer fê-lo descansar aos 75 minutos): chegou ao 9.º golo na I Liga esta época, igualando Bas Dost como melhor marcador da equipa na prova. Neste momento, Bruno Fernandes leva 20 golos marcados em toda a temporada, o que faz dele o melhor marcador da equipa. Falta-lhe apenas dois golos para igualar o máximo de tentos de um médio do Sporting, algo conseguido por António Oliveira em 1981/1982, de acordo com os dados do playmakerstats do site zerozero.

Polémica: Manuel Mota anulou 1-0 ao Feirense e ninguém sabe porquê

Aos 27 minutos, o Estádio Marcolino de Castro 'explodiu' de alegria com o golo do Feirense. Ficava por saber quem tinha marcado, se Marco Soares, se Renan na própria baliza. Mas, após ouvir instruções do VAR Bruno Esteves, Manuel Mota foi ver a jogada num dos monitores e acabou por anular o golo. Ninguém sabe porquê. O médio cabo-verdiano está na pequena área, não salta com o guarda-redes e até é Renan quem lhe empurra pelas costas. O guarda-redes leonino soca mal a bola que bate nas pernas do médio do Feirense e entra na baliza. Um lance que vai dar muito que falar.

Momento-chave: Traição de Briseño no melhor período 'fogaceiro'

Já depois do golo anulado ao Feirense e de Renan Ribeiro ter negado o 1-0 a Sturgeon com uma grande defesa (André Moreira tinha feito o mesmo, minutos antes, a remate de Bas Dost), o Sporting vai chegar ao 1-0 aos 44 minutos, num autogolo de Briseño. O Feirense sofria no seu melhor período, o Sporting ganhava moral para a segunda parte.

Os Melhores: Bruno Fernandes outra vez

Bruno Fernandes voltou a ser o melhor 'leão' em campo. Quando a equipa precisou dele, disse 'presente' e com mais dois golos que tranquilizaram a formação leonina.

O búlgaro Stivan Petkov não podia pedir melhor estreia: entrou aos 72 e, aos 76, marcou um golaço, num excelente gesto acrobático. Bom 'cartão de visita'.

Os Piores: Dureza de Vítor Bruno podia ter saído caro

Vítor Bruno terminou o jogo porque Manuel Mota assim o quis. Fez uma entrada duríssima, já na 'linha' do vermelho, numa falta sobre Diaby, por trás. Voltou a ter nova entrada dura pouco tempo depois, mas o árbitro perdoou-lhe a expulsão. Numa equipa que luta para não descer, pede-se cabeça aos mais experientes. O Feirense acabou com seis jogadores amarelados.

Reações: Filipe Martins recusa comentar golo anulado, Keizer queria outra exibição

Filipe Martins lamenta golo anulado: “Podia mudar o estado anímico da equipa mas não vou perder a minha postura”

João Silva: “Acho até que estivemos por cima do Sporting, mas sofrer o golo ao intervalo acabou por nos deixar em baixo”

Keizer: “Podemos jogar melhor do que isto mas o mais importante era ganhar”

Bruno Fernandes: “Hoje tivemos alma, algo que não tivemos nos últimos jogos”

Veja o resumo do encontro

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.