Além de ter vencido o campeonato português pela 37ª vez, o Benfica alcançou ainda os quartos de final da Liga Europa, depois de ter participado na fase de grupos da Liga dos Campeões, tendo ainda registado ótimos resultados financeiros, de acordo com o relatório apresentado.

O crescimento financeiro deve-se principalmente ao aumento significativo da receita das transmissão televisivas, graças às campanhas internacionais, tendo fechado o exercício com lucro, após impostos, apesar de um aumento notável nos custos com os funcionários.

O Benfica teve uma receita total de 165,7 milhões de euros, representando um crescimento de 36% face à época passada. Quando à bilheteira no Estádio da Luz, o aumento foi de 14%, com um total de 27,3 milhões de euros.

As transmissões televisivas renderam mais de 100 milhões, num crescimento brutal de 62%. A venda de merchandising, como equipamentos desportivos, subiu apenas 6%, com um total de 37,5 milhões.

Porém, os custos com os funcionários aumentaram bastante (43%), representando uma despesa de 96,8 milhões de euros.

A relação de lucro/prejuízos na transferência de jogadores do plantel principal também foi muito positiva, com um saldo positivo de 71,7 milhões de euros, mais 17,5 milhões face ao ano anterior. Para este valor, muito contribuiu a venda do passe de João Félix para o Atlético de Madrid por 126 milhões.

Quanto aos lucros e prejuízos depois de impostos, o balanço também é positivo, tendo lucrado 29,4 milhões de euros, mais 8,8 milhões face à época passada.

A temporada passada foi muito prolífera para o Benfica, dentro e fora do campo
créditos: KPMG Football Benchmark

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.