Carlito Tévez deu uma entrevista ao 'Tyc Sports', onde passou em revista alguns dos momentos da sua carreira. Aos 35 anos, o avançado argentino quer ficar no Boca Juniors até não sentir-se útil. Tévez já passou por Itália, Brasil e Inglaterra, onde representou os dois emblemas de Manchester. No United, era gozado pelos colegas por causa do seu carro.

"Nos treinos do Manchester United, todos chegavam de Ferrari ou Lamborghini. Até o jogador mais mal pago tinha um. Eu conduzia um Audi que o clube dava a todos os jogadores no início do ano. Todos riam-se de mim, chateavam-me com comentários como se fosse um Fiat600. Então este louco do Rooney deu-me o seu Lamborghini. Deu-me como presente", recorda o avançado.

No United, a amizade entre Tévez e Rooney foi imediata. Os dois partilhavam um passado comum: vinham de bairros sociais, de lugares onde reina a pobreza.

"Comecei a ser amigo de Rooney, identificava-me muito com ele, pelo sítio de onde vinha, que era uma zona pobre de Liverpool. Lutava por cada bola como se fosse a última, jogava como eu", recorda o argentino.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.