O extremo belga do Manchester City, Kevin De Bruyne, falou sobre a sua primeira experiência na Premier League ao serviço do Chelsea de José Mourinho, e de como o técnico português impediu a sua saída para o Borussia Dortmund treinado na altura por Jurgen Klopp.

Em entrevista ao 'Players Tribune', Kevin De Bruyne revelou alguns pormenores da sua primeira passagem pelo futebol inglês e a forma como José Mourinho o impediu de rumar ao Borussia Dortmund de Jurgen Klopp.

"Quando estive no Chelsea, a imprensa fartava-se de falar da minha relação com Mourinho. Mas a verdade é que falei com ele apenas duas vezes. O plano sempre foi sair por empréstimo, por isso fui para o Werder Bremen em 2012 e a época correu-me bem", começou por recordar Kevin De Bruyne.

"Quando voltei ao Chelsea, alguns clubes alemães queriam contratar-me. Klopp queria-me no Dortmund, que jogava o tipo de futebol que me agradava. Pensei que o Chelsea me ia deixar sair, mas Mourinho mandou-me uma mensagem. 'Tu vais ficar aqui. Eu quero que tu faças parte desta equipa', disse-me. Por isso pensei: 'ótimo, faço parte dos planos dele'", acrescentou o internacional belga.

No entanto, José Mourinho acabou por não apostar em De Bruyne e após quatro jogos o extremo belga estava de regresso ao banco de suplentes "sem explicação". O internacional belga revelou que decidiu sair do Chelsea poucos dias depois de ter sido relegado para o banco de suplentes de Mourinho tendo assinado pelo Wolfsburgo em 2014.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.