Adebayor foi um dos herói dos “citizens” na vitória histórica sobre os “gunners”, mas sujou o quadro perfeito com festejos pouco ortodoxos para com a sua antiga equipa e adeptos.

O avançado contratado ao Arsenal neste defeso, por 29 milhões de euros, marcou um dos golos à sua antiga equipa e festejou de forma efusiva junto da bancada onde se encontravam os adeptos dos “gunners”.

Para além da confusão que o togolês provocou junto à bancada, com a necessidade de intervenção de diversos “stewards” para impedir uma invasão de campo, um pontapé na cara ao seu antigo colega de equipa, Robin van Persie, podem valer a abertura de um inquérito disciplinar por parte da Federação inglesa de futebol.

O árbitro da partida, Mark Clattenburg, sancionou o comportamento do avançado com um cartão amarelo e o presidente da Federação inglesa de futebol, Ian Watmore, já confirmou à BBC Radio 5 que as acções de Adebayor vão ser “meticulosamente analisadas”.

Fiquei pouco surpreendido porque os problemas entre os adeptos do Arsenal e Adebayor são bem documentados e conhecidos, ele correu o campo inteiro para festejar o golo no lado contrário por isso vamos debruçarmo-nos na próxima segunda feira para analisarmos objectivamente o que se passou. Creio que os “stewards” fizeram um excelente trabalho em acalmar a situação e os créditos vão para o Manchester City por não ter ocorrido nada de maior gravidade”, disse o presidente da Federação inglesa de futebol, Ian Watmore.

Um dos assistentes de recintos desportivos teve mesmo que ir para o hospital para receber tratamento a ferimentos ligeiros.

O treinador do City, Mark Hughes, confessou não ter visto o pontapé de Adebayor sobre van Persie mas censurou as provocações no festejo do golo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.