Em entrevista ao jornal espanhol 'As', Bernardo Silva voltou a falar sobre a saída do Benfica, no verão de 2014. O criativo do Manchester City garantiu que não guarda qualquer rancor a Jorge Jesus, então treinador dos 'encarnados' pela falta de oportunidades na equipa principal.

"Não guardo rancor a ninguém. Todos os treinadores têm as suas opções e as suas preferências. Naquele momento o treinador do Benfica não contava comigo e tive de seguir a minha vida. Tomei uma decisão muito boa que foi ir para o Mónaco onde tive três anos incríveis que permitiram estar agora no City com o Pep e até agora tem sido magnífico", começa por dizer.

Bernardo acabou por rumar ao Mónaco, onde encontrou Leonardo Jardim. "Cada treinador tem uma forma diferente de olhar para os jogos e há os que preferem um tipo de jogadores e outros elegem jogadores com outras características. Tive sorte de ter o Jardim no Mónaco e outros portugueses como o Ricardo Carvalho e o João Moutinho que me ajudaram muito no início. No Mónaco foi tudo bom para mim", observou.

O internacional português deixou também elogios a Pep Guardiola, seu treinador no Manchester City. "A forma como Guardiola olha para o futebol é muito diferente de todos os outros treinadores que tive antes. Quando cheguei precisei de um tempo para me adaptar, para perceber tudo o que ele pretendia e aprendi imenso. A melhor decisão da minha vida foi ter ido para o City e aprender todos os dias com Guardiola e com todos os meus companheiros", contou.

A terminar, Bernardo Silva reforçou o desejo de voltar ao Benfica: "Nunca joguei na equipa principal do Benfica e um dia quero fazê-lo."

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.