O Lokomotiv Moscovo informou hoje que mais quatro futebolistas acusaram positivo à covid-19, depois de um primeiro caso, ainda em 16 de maio, com o peruano Jefferson Farfán.

O clube, dos internacionais portugueses João Mário e Éder, informou que os testes detetaram o vírus no guarda-redes Anton Kochenkov, no médio Dmitri Barinov, e nos avançados Roman Tugarev e Timur Suleymanov.

Entre os infetados, Barinov, de 23 anos, é o único que é titular indiscutível na equipa russa, segunda classificada na Liga, com os mesmos pontos do Krasnodar, terceiro, e a nove pontos do líder Zenit.

De acordo com o comunicado do Lokomotiv, os quatros jogadores “estão assintomáticos” e “encontram-se bem e em isolamento” nas respetivas casas.

Os testes foram realizados na terça-feira e o restante plantel juntou-se hoje no centro de estágios para retomar os treinos, quando está previsto que o campeonato, suspenso desde 16 de março, recomece em 21 de junho.

Moscovo, epicentro da pandemia na Rússia, deverá iniciar o desconfinamento gradual dos seus 12 milhões de habitantes a partir de 01 de junho, depois de mais de dois meses de quarentena.

A Rússia é o terceiro país com maior número de contágios, atrás de Estados Unidos e Brasil, com quase 380 mil pessoas que foram infetadas, e 4.142 mortes associadas à doença.

Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas – Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

Os campeonatos de futebol de França, Escócia, Bélgica e dos Países Baixos foram cancelados, enquanto outros países preparam o regresso à competição, com fortes restrições, como sucede em Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal, que tem o reinício da I Liga previsto para 03 de junho. A Liga alemã foi retomada em 16 de maio.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.