Sporting e LASK Linz medem forças esta quinta-feira no terreno da turma austríaca, em encontro da sexta e última jornada do Grupo D da Liga Europa. Os 'leões', que nunca ganharam na Áustria em jogos oficiais a contar para as provas europeias de clubes, partem na frente da classificação, com 12 pontos somados, mais dois do que o LASK.

Um empate chegará, portanto, para que a turma verde-e-branca mantenha o primeiro lugar e siga assim para o sorteio dos 16 avos-de-final - que terá lugar segunda-feira, dia 16, em Nyon, a partir das 11h00 (de Portugal continental) - com o estatuto de cabeça-de-série, o que em teoria lhe permitirá 'sonhar' com oum adversário menos cotado.

O histórico do Sporting em solo austríaco, contudo, não é o melhor. Na memória de muitos sportinguistas estarão ainda os desaires da década de 1990 frente a Casino Salzburgo e Rapid Viena. Mas esses são apenas dois dos cinco encontros que o clube de Alvalade disputou na Áustria para as competições da UEFA e que terminaram sem que a equipa festejasse o triunfo em nenhum deles.

A primeira deslocação à Áustria foi, curiosamente, para defrontar o próprio LASK, na 1ª eliminatória da há muito extinta Taça das Cidades com Feiras de 1969/70 e terminou com uma igualdade a dois golos. Um resultado que, ainda assim, chegou para a equipa portuguesa, que tinha vencido em casa por 4-0 na primeira mão, seguir em frente.

Nova ida à Áustria ocorreu em 1987, na segunda mão da 1ª eliminatória da Taça das Taças. Uma vez mais o Sporting já tinha vencido por 4-0 na primeira mão, pelo que o desaire por 4-2 sofrido em casa do Tirol não impediu o apuramento para a ronda seguinte.

Casino Salzburgo e Rapid Viena de má memória

Na década seguinte ocorreram, então, as tais duas derrotas de má memória. A primeira foi frente ao Casino Salzburgo, na 3ª eliminatória da Taça UEFA de 1993/94, num jogo que ficou para a história também por ter marcado o despedimento de Boby Robson do comando técnico da equipa leonina. O Sporting tinha vencido por 2-0 em Alvalade, na primeira mão, mas acabou por ficar pelo caminho depois de ver o adversário - reduzido a dez elementos - virar a eliminatória e vencer por 3-0 após prolongamento.

Cenário quase idêntico viria a ser vivido dois anos mais tarde, na segunda eliminatória da Taça das Taças de 1995/96. Tal como frente ao Salzburgo, o Sporting tinha vencido em casa por 2-0 na primeira mão, e tal como o Salzburgo, o Rapid também empatou a eliminatória em cima do minuto 90 do segundo jogo, levando a decisão para prolongamento. Aí, dessa feita com os 'leões' reduzidos a dez por expulsão de Dani, a formação da capital austríaca marcou por mais duas vezes, vencendo por 4-0.

Saldo bem negativo

Nova visita a Viena para defrontar o Rapid teve lugar já este século, em 2004, na caminhada para a final da Taça UEFA de 2004/05. Na 1ª eliminatória da prova, o Sporting venceu por 2-0 em casa e foi, depois, ao terreno do adversário empatar 0-0.

Resumindo, o saldo do Sporting em cinco visitas à Áustria para as provas da UEFA é de zero vitórias, dois empates e três derrotas. E há ainda registo de outra derrota por 3-0 em casa do Rapid Viena, numa participação leonina na Taça Intertoto de 1968, numa altura em que esta não era ainda organizada pelo órgão máximo do futebol europeu.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.