Os rivais londrinos Arsenal e Chelsea procuram na quinta-feira confirmar o favoritismo frente ao Valência e ao Eintracht Frankfurt, respetivamente, e marcar encontro na primeira final da Liga Europa de futebol entre duas equipas da mesma cidade.

Nos jogos da segunda mão das meias-finais, os 'gunners' defendem em Espanha a vantagem de 3-1 conquistada em casa na semana passada, enquanto o rival da capital inglesa tenta capitalizar o empate 1-1 conquistado no estádio do Eintracht Frankfurt, que eliminou o Benfica nos quartos de final.

Apesar de já várias finais da prova terem sido disputadas entre clubes do mesmo país, entre as quais uma 100% portuguesa, entre FC Porto e Sporting de Braga, em 2011, vencida pelos 'dragões' por 1-0, nunca duas equipas da mesma cidade se defrontaram no jogo decisivo da prova, nem mesmo na antecessora Taça UEFA.

Os resultados dos encontros da primeira mão abrem boas perspetivas a Arsenal e Chelsea para reeditarem a única final entre dois clubes ingleses, precisamente, na edição inaugural da extinta Taça UEFA, em 1972, entre Tottenham e Wolverhampton, ainda disputa em duas partidas e que foi conquistada pelos 'spurs'.

A vitória na segunda prova europeia de clubes pode servir também para assegurar um precioso 'bilhete' para a próxima edição da Liga dos Campeões, que ainda não foi assegurada para nenhum dos semifinalistas por via dos respetivos campeonatos nacionais, à exceção do Chelsea, terceiro classificado da liga inglesa.

Os 'blues' estão bem encaminhados para marcarem pela segunda vez presença na final da competição, que atingiu pela única vez em 2013 e na qual venceu o Benfica por 2-1, depois do importante golo marcado em Frankfurt pelo espanhol Pedro Rodríguez, aos 45 minutos, em resposta ao tento inaugural do sérvio Luka Jovic, aos 23.

O avançado emprestado pelo Benfica aumentou para nove golos o pecúlio na prova, ficando a apenas um do líder dos 'artilheiros', o francês Olivier Giroud, avançado do Chelsea, depois de também ter 'faturado' na derrota por 4-2 no Estádio da Luz (Gonçalo Paciência marcou o segundo tento dos germânicos), retificada com o triunfo caseiro por 2-0.

O Arsenal, que atingiu pela única vez a final da prova em 2000, tendo perdido frente aos turcos do Galatasaray, também está em posição privilegiada, em especial depois do golo marcado pelo gabonês Pierre Aubameyang em cima dos 90 minutos, depois do 'bis' do francês Alexandre Lacazette, aos 18 e 25.

Num jogo em que o avançado português Gonçalo Guedes foi titular, o Valência até inaugurou o marcador em Londres, com um golo do francês Mouctar Diakhaby aos 11 minutos, mas não resistiu à recuperação dos anfitriões e ficou em dificuldade para dar continuidade à supremacia dos clubes espanhóis, vencedores de nove das últimas 15 edições, entre as quais cinco pelo recordista Sevilha.

O espanhol Unai Emery, atual treinador do Arsenal, foi um dos principais responsáveis pelo recente sucesso europeu do Sevilha, tendo sido um dos principais responsáveis pelos três títulos seguidos, conquistados entre 2014 e 2016 e que se iniciou com uma vitória sobre o Benfica na final disputada em Turim.

A final da Liga Europa da época 2018/19 realiza-se em 29 de maio, no Estádio Olímpico de Baku.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.