O FC Porto foi hoje eliminado da Liga Europa, ao perder com o Bayer Leverkusen por 3-1, em jogo da segunda mão dos 16 avos de final, disputado no Estádio do Dragão. Depois da derrota por 2-1 na primeira mão, na Alemanha, os ‘dragões’ sofreram novo revés em casa, com Lucas Alario (aos 10 minutos), Demirbay (50') e Havertz (57') a marcarem os golos dos 'farmacêuticos'.

Marega, aos 65 minutos, anotou o único golo do FC Porto, que acabou o jogo reduzido a dez, por expulsão de Soares, com vermelho direto, aos 85'.

Sérgio Conceição fez apenas uma alteração relativamente ao onze apresentado diante do Portimonense, com Zé Luís a render Tiquinho Soares no ataque, ao lado de Moussa Marega. De resto, e em comparação com o jogo da primeira mão, saiu Manafá para entrar Otávio, com Corona a ocupar o lugar de lateral direito. Já o Leverkusen apresentou-se no Dragão com um esquema de três centrais, formado por Tapsoba, Bender e Jonathan Tah.

A precisar de marcar para continuar a sonhar com os 'oitavos', o FC Porto entrou bem na partida e logo aos 3 minutos Sérgio Oliveira tirou um cruzamento perigoso, à procura de Zé Luís, mas a bola acabou nas mãos de Hradecky. No entanto, foram os alemães a chegar à vantagem: grande jogada de Demirbay, a desembaraçar-se de três adversários e a servir Havertz; o internacional alemão estava em zona frontal, mas preferiu o passe para Lucas Alario (10'), que bateu Marchesín - já o tinha feito na primeira mão. A validação do VAR chegou três minutos depois.

Aos 15' um corte de Mbemba deixou a bola completamente à mercê de Demirbay, mas o remate saiu ao lado da baliza portista. A equipa azul e branca acusou o golo sofrido e foi mostrando algumas dificuldades em ligar o seu ataque, mas a verdade é que o Leverkusen também não conseguiu fazer muito mais do que o 1-0.

A melhor jogada do FC Porto (e o primeiro remate) surgiu já perto do intervalo, com Otávio a cabecear a centímetros do poste, após cruzamento de Corona na direita. No que diz respeito à primeira parte, destaque ainda para a saída forçada de Luis Díaz, que se lesionou a meio de um 'sprint', entrando Nakajima para o seu lugar.

A segunda parte começou com nova alteração no lado do FC Porto: a entrada de Pepe fez com que a equipa passasse a jogar num sistema de três centrais, permitindo a subida de Alex Telles e Corona nos corredores. A estratégia do treinador portista desabou com o segundo golo do Leverkusen, aos 50 minutos: contra-ataque rápido dos alemães, Diaby ainda falhou na cara de Marchesín, mas a bola sobrou para Havertz, que serviu Demirbay para o 2-0.

Apenas sete minutos depois, o Leverkusen chegou ao terceiro da noite, que praticamente arrumava as contas da eliminatória: novo contra-golpe dos alemães, Diaby voltou a permitir a defesa de Marchesin, mas ainda ganhou o ressalto, assistindo Havertz para o 3-0.

Marega ainda reduziu a diferença (66') no primeiro remate dos portistas à baliza, mas podia ter feito muito melhor aos 79', quando só tinha Hradecky pela frente. Os 'dragões' passaram a ter mais bola nesta fase, mas o marcador não voltou a sofrer alterações - Tiquinho Soares ainda viu o vermelho por atingir Tah com o cotovelo -, confirmando-se o adeus dos portistas à Europa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.