O FC Porto foi a Escócia e acabou derrotado por 2-0 em casa do Rangers, que com este resultado fica no último lugar do grupo G, apesar de ainda só depender de si para passar à próxima fase.

Morelos e Steven Davis marcaram os golos dos escoceses, num jogo que ficou marcado pela saida de Pepe por lesão no início da segunda parte.

O JOGO: Com equilíbrio e pouco enquadramento, venceu o mais certeiro

Sérgio Conceição mexeu no onze que tinha apresentado no último jogo dos 'dragões' frente ao Aves e promoveu a entrada de Alex Telles e Matheus Uribe no onze inicial para a saida de Luis Díaz e Bruno Costa que começaram o jogo no banco, apresentando um desenho tático com três centrais que surpreendeu o Rangers.

Os 'dragões' entraram bem, com Pepe, aos oito minutos a ver o golo a ser-lhe negado por Kamara a centimetros de ultrapassar a linha da baliza escocesa. Os 'portistas' ainda reclamaram que a bola teria entrado mas a tecnologia da linha de golo confirmou que a bola não tinha ultrapassado a linha.

Quatro minutos depois, Soares, na sequência de um cruzamento, obrigou McGregor a esticar-se e a fazer uma grande defesa, que ainda assim foi em vão, porque o avançado do FC Porto estava em posição irregular, prontamente assinalado pelo árbitro assistente.

O Rangers demorou a rematar e só aos 24 minutos, Tavernier, na sequência de um livre, obrigou Marchesin à defesa fácil.

Numa primeira parte em que o FC Porto entrou melhor, foi o Rangers que perto dos 45 minutos e já nos descontos passou mais tempo na área adversária com o Barker aos 45+1' a atirar a bola por cima da baliza do FC Porto.

O jogo chegava empatado ao intervalo, com o FC Porto a ter criado mais perigo, ainda assim o resultado aceitava-se tendo em conta o equilibrio entre as duas equipas.

A segunda parte começou com más notícias para Sérgio Conceição que viu Pepe a lesionar-se e a pedir ao banco para ser substituido, ao minuto 47. Para o seu lugar entrou Luis Díaz.

A verdade é que na segunda parte foi a equipa da casa que tomou conta do jogo, criando mais perigo logo desde inicio com Manafá a deixar a passar pela direita um jogador do Rangers e a obrigar Danilo a limpar para canto.

Conceição promoveu mais uma alteração aos 64 minutos com a entrada de Zé Luís para a saida de Soares que três minutos depois viu a equipa do Rangers a negar novamente o golo aos 'dragões', após desvio de Manafá junto ao segundo poste.

A verdade é que depois do perigo dos 'dragões' quem marcou foram os escoceses.

Ryan Jack vê Morelos e passa para o colombiano que recebe dentro da grande área, que rodeado de quatro defesas do FC Porto remata para o primeiro da partida. Estava feita a festa no Ibrox Stadium aos 69 minutos.

O FC Porto ficou abalado com o golo e quando ainda tentava recuperar o 'fio à meada' sofre o segundo.

Morelos faz o cruzamento da esquerda e Davis remata à baliza de Marchesin, aos 73 minutos. A bola ainda ressalta em Marcano enganando o guardião dos 'dragões'.

Com uma desvantagem de dois golos, Sérgio Conceição respondeu rapidamente e fez entrar Fábio Silva para o lugar de Otávio, mas sem grandes efeitos: o FC Porto não contou com grandes oportunidades no resto do jogo, apenas Zé Luís aos 85 e 90 minutos tentou cabecear para o golo, com a bola a passar ao lado do alvo.

Contas feitas, o Rangers fez dois golos nos três remates que fez enquadrados à baliza, enquanto que o FC Porto contou apenas com um, sem concretizar.

Com a derrota, o FC Porto fica no último lugar do grupo G, com os mesmos pontos (sete) do Feyenoord que é 3.º. o Young Boys está no primeiro lugar, com os mesmos pontos que o Rangers que é segundo classificado.

O Momento: Lesão de Pepe

O FC Porto tinha saído para os balneários com a sensação que estava perto do golo (o próprio Sérgio Conceição o admitiu após o jogo) mas a lesão de Pepe no inicio da segunda parte veio estragar os planos à equipa.

Se foi pela lesão do jogador ou não, nunca saberemos, mas a verdade é que o FC Porto foi menos perigoso desde o inicio da segunda metade do jogo.

O MELHOR: Alfredo Morelos

O colombiano de 23 golos, esteve envolvido nos dois golos que deitaram o FC Porto ao chão, marcando o primeiro e assistindo Davis para o segundo dos escoceses.

O PIOR: Luis Díaz

Entrou sem estar à espera, para o lugar de Pepe, e passou ao lado do jogo, passando despercebido nos 45 minutos que realizou na partida. Como disse Sérgio Conceição, "andou um bocadinho perdido".

REAÇÕES

Danilo: "Sinceramente não esperávamos este cenário"

Sérgio Conceição admite que FC Porto está aquém das expectativas na Liga Europa

Sérgio Conceição: "Tem faltado consistência na Europa"

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.