Declarações de Eusebio di Francesco, treinador da Roma, após a vitória sobre o FC Porto por 2-1.

Análise ao jogo: "No final do jogo, passámos por várias coisas, de falta de concentração a algumas cãibras. Este golo, com alguma sorte, deu-lhes força. Defensivamente, não lhes demos muito espaço, mas este golo reacendeu alguns pesadelos do nosso passado. Podíamos ter feito o 3-1 e acho que merecíamos outro golo perante esta equipa muito difícil".

Segundo jogo no Dragão: "Na segunda mão, imagino uma Roma que marca. Se formos lá para defender, não vai correr bem. Jogámos bem na primeira parte e fomos ainda melhor na segunda, e penso que fizemos o jogo que tínhamos de fazer. Coletivamente, foi das melhores exibições da temporada".

Exibição de Zaniolo: "Têm de o deixar crescer e ser equilibrado. Depois do primeiro golo, disse-lhe para continuar a trabalhar e a usar a cabeça, porque é inteligente, e logo a seguir marca o segundo golo. Fez um grande jogo, conseguiu ganhar vários duelos físicos, e depois ao concentrar-se na bola vimos o que é capaz de fazer".

O FC Porto perdeu esta terça-feira por 2-1 com a Roma, em jogo da primeira mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões de futebol, disputado no Estádio Olímpico, na capital italiana. O avançado Nicolò Zaniolo marcou os dois golos da equipa italiana no curto espaço de seis minutos, aos 70 e 76, mas o campeão português reduziu de imediato, aos 79, por intermédio do avançado espanhol Adrián López, que tinha substituído pouco tempo antes o argelino Brahimi, lesionado.

O FC Porto, líder da I Liga portuguesa, recebe a Roma, quinta classificada do campeonato italiano, em 06 de março, na segunda mão dos oitavos de final da principal prova europeia de clubes, no Estádio do Dragão, em jogo com início às 20:00.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.