Num jogo em que Messi apanhou Ronaldo e Raúl, o Slavia de Praga vendeu cara a derrota (2-1), na recepção aos 'blaugrana' na Republica Checa.

Com um resultado melhor que a exibição, Marc-André ter Stegen, guarda-redes do Barcelona, afirmou que a equipa não esteve ao seu nível e que a equipa precisa de resolver alguns problemas entre si.

"Não jogamos ao nível que queríamos estar. Menos mal que conseguimos os três pontos, que claro que é o mais importa, mas penso que é necessário falar de algumas coisas. É uma coisa que temos de fazer entre nós. Não vou dizer aqui, mas há que fazer algumas coisas. (...) É uma coisa que temos de fazer entre nós", afirmou depois da partida.

E os números batem certo com a preocupação de Ter Stegen: segundo dados da UEFA, o Slavia teve mais remates (23 vs 13) e mais enquadrados que o Barcelona (oito vs sete) além de cobrir mais distância (115,2 vs 100,4 km).

Ainda que no capitulo da posse de bola o Barcelona tenha levado vantagem (46% vs 54%), o Slavia contou com mais recuperações de bola e mais desarmes que os 'blaugrana'.

Além dos dados no papel, a atuação do Barcelona deixou a desejar, com o Slavia em alguns momentos do jogo a sufocar a equipa comandada por Ernesto Valverde.

Ainda assim, foi o Barcelona a levar os três pontos para casa e a manter-se no primeiro lugar do grupo F com sete pontos.

Inter e Dortmund surgem em 2.º e 3.º, respetivamente, com os mesmos quatro pontos e o Slavia de Praga é último com um ponto.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.