Comentário de Bruno Lage após a vitória sobre o Lyon por 2-1, em partida da terceira jornada da Champions.

Estratégia para o jogo

"A nossa estratégia de colocar o Rafa entrelinhas era para atacar a profundidade. Seferovic e Rafa para atacar o espaço nas costas e aumentar o espaço- Resultado disso é a forma como chegámos ao golo- Infelizmente há a saída do Rafa. O Gedson também tem um ataque à profundidade forte, mas não é tão rápido. (...) No entanto, não deixámos de ter oportunidades de golo. Recordo-me do Seferovic isolado e de um cruzamento da direita com o Seferovic [a finalizar].

Primeira parte bem conseguida

"Grande primeira parte, podíamos ter conseguido outro resultado mais confortável. Nós controlámos, não me recordo de uma grande oportunidade do Lyon até ao golo. Há o remate do Pizzi ao poste e depois o golo que nos dá os três pontos de forma merecida."

Golo caído do céu, depois do erro de Anthony Lopes

"É indiferente (...) No Benfica, a exigência é tremenda. Seguramente também caiu do céu o golo ao Zenit, mas o demérito é nosso. Marcámos um golo desta forma fantástica, que em todo o lado é um grande golo. Se for em Inglaterra, é um grande golo. Uma oportunidade fantástica do Pizzi de atirar ao poste e as coisas caem do céu. É a exigência de treinar uma equipa grande. Temos de estar preparados para isso."

Primeiro lugar do grupo

"É um grupo muito equilibrado, pretendíamos uma reentrada forte nas competições: Taça de Portugal, Liga dos Campeões e campeonato. O grupo está equilibrado, temos três pontos e vamos [primeiro o Tondela] com a ambição de ter mais três pontos."

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.