O FC Porto entrou bem na partida, mais forte e agressivo, tendo duas excelentes oportunidades de marcar no espaço de cinco minutos. Primeiro Ruben Micael rematou com força mas Vermaelen interceptou o lance e depois foi a vez do regressado Hulk pontapear com força mas a bola passou ao lado do poste direito.

O primeiro golo apareceu aos 11 minutos. Varela trabalhou bem no corredor direito do relvado e a cruzou forte, não se percebendo se o avançado queria rematar ou cruzar, e Fabianski deitou-se para agarrar a bola mas acabou por colocá-la dentro da baliza. O guardião arsenalsta viu as penas abanarem juntamente com as redes.

Depois do golo, o Arsenal pressionou mais e conseguiu empatar. Na sequência de um pontapé de canto, e após dois toques de cabeça de jogadores do Arsenal, a bola chegou à cabeça de Campbell, que a colocou facilmente no fundo das redes.

A superioridade inicial do FC Porto foi-se esfumando para dar lugar a um jogo mais equilibrado e táctico, não conseguindo os Dragões segurar o controlo inicial do encontro.

Ruben Micael ainda assustou os ingleses, ao minuto 28 depois de uma recuperação de bola a meio-campo e o próprio médio chutou com força, fora da área, com Fabianski a socar a bola para o lado.

Ainda houve tempo para Helton fazer uma grande defesa para canto, após um cabeceamento muito perigoso do avançado dinamarquês do Arsenal, Nicklas Brendtner.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.