Steve Rotheram, presidente da região metropolitana de Liverpool, considerou esta quinta-feira que a realização do jogo Liverpool - Atlético de Madrid, a contar para a 2.ª mão dos 'oitavos' da Liga dos Campeões, como um possível 'catalisador' de infeções pela COVID-19 na região.

Em declarações à BBC, Rotheram afirma que a região metropolitana de Liverpool tem visto uma subida na curva de infeções pelo novo coronavírus.

"Temos visto um aumento na curva de infeção e isso é resultado de 1200 pessoas [em Liverpool] terem contraído Covid-19. Isso tem de ser investigado de forma a descobrir se algumas dessas infeções estão ligadas a adeptos do Atlético de Madrid. Existiam algumas cidades com muitos casos e Madrid era uma delas", disse.

"Eles não se podiam reunir no seu próprio país, mas 3000 desses fãs vieram ao nosso e potencialmente podem ter espalhado o coronavírus", acrescentou.

Rotheram considera que a situação tem de ser investigada para que "o governo assuma alguma responsabilidade por não impor o isolamento mais cedo".

O Liverpool - Atlético de Madrid contou com mais de 52 mil pessoas em Anfield, no passado dia 11 de março, dia em que Espanha contava com mais de 2.200 casos e o Reino Unido com 460 da COVID-19.

Este é mais um caso em que um jogo da 'Champions' é tido em conta como um 'ponto quente' de infeção, depois do PSG - Dortmund, Lyon - Juventus e do Atalanta - Valência.

O governo conservador, liderado por Boris Johnson, explicou que não fez mais que seguir os conselhos dos peritos, deixando o jogo realizar-se, bem como corridas de cavalos em Cheltenham, com 150 mil pessoas para os quatro dias do evento, na mesma semana.

A nível global, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 189 mil mortos e infetou mais de 2,7 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Cerca de 742 mil doentes foram considerados curados.

O Reino Unido é um dos países com mais mortes, 18.738 pessoas, e tem um total de 138.078 casos, o sexto mais elevado a nível mundial, só superado por Estados Unidos, Espanha, Itália, França e Alemanha.

*Artigo atualizado às 22h25
**Com Lusa

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.