Estando obviamente ciente do sentido de responsabilidade do Benfica em ter que vencer na Rússia frente ao Zenit, Bruno Lage garante que a equipa não vai perder a identidade no encontro desta terça-feira.

O técnico fez mesmo uma comparação do seu percurso com um dos miúdos da formação, reforçando a ideia de que os jogadores / treinadores do Benfica se habituam a jogar para ganhar "desde os sub-9".

"Equipa mandona? É o que pretendemos em todos os jogos. Gostamos de o controlo o jogo a todo o momento com a bola. Quando não o fazemos é devido à força do adversário. É nossa intenção ter sempre a bola e ter sempre o jogo... A responsabilidade é máxima. Eu exijo a maximiza responsabilidade, e quero também exijam de mim. Eu sou como os miúdos da formação. Represento os miúdos deste os sub-9. Jogamos sempre para ganhar. (...) O sentimento é de máxima responsabilidade", analisou em conferência de imprensa.

O técnico analisou as nuances táticas do adversário, destacando o coletivo do emblema de São Petersburgo.

"Para além dos vários sistemas, dentro desses sistemas, o Zenit trabalha a forma como tira partido da ligação entre os seus atletas. É uma equipa que gosta de jogar, com ligações, com posicionamento interessante, com largura, mas também a tirar partido do jogo para os seus avançados. O que é importante é a evolução da nossa equipa. Estamos preparados para o sistema que possa surgir amanhã. Temos de preparar o melhor onze e estratégia para isso. Queremos fazer um grande jogo e vencer, esse é o nosso objetivo. É uma equipa poderosa: Faz bom uso do jogo interior e tentar tirar partido do jogo aéreo do ponta de lança. Mais importante é perceber que a equipa vale pelo seu coletivo. Consegue jogar curto e consegue ver as movimentações do avançado."

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.