Declarações de Bruno Lage, treinador do Benfica, à TVI, após a derrota frente ao Lyon (3-1), no Groupama Stadium, da quarta jornada do Grupo G da Liga dos Campeões.

[André Almeida e Pizzi de fora] "A ideia era dar frescura em termos defensivos no corredor direito, porque sabíamos que íamos ter situações de um contra um e o André passou algumas dificuldades nessas situações. A entrada do Gedson era para provocar entradas em profundidade. Foi com a intenção de o Gedson e o Vinícius empurrarem a linha defensiva do Lyon para depois termos espaço para jogar com Gabriel, Cervi e o próprio Chiquinho. Um golo logo a abrir deitou por terra a nossa estratégia."

[Lesão de Ferro] "A informação que temos é que sofreu uma fratura no nariz e teve um pequeno desmaio após o choque. Teve de ser substituído. Mas para já está estável e sem qualquer problema."

[Jogo] "Foi uma entrada má da nossa parte, não fomos felizes. Com o lance do primeiro golo ainda pior. A substituição do Ferro condicionou e a primeira parte não foi feliz. Tentámos reajustar, não fiz substituições mais cedo porque já tinha feito uma. A minha ideia era mexer a partir dos 20/25 minutos porque não estava a gostar da nossa forma de pressionar e defender. Não era nossa intenção oferecer espaço interior e isso aconteceu. Na segunda parte tentámos reagir, entrou o Seferovic, tentámos pressionar de outra forma e chegar mais perto das linhas de finalização. Tivemos bons momentos, fizemos um golo e tentámos o segundo. Mas numa transição o Lyon marcou e fechou o jogo."

[Contas do apuramento] "Há seis pontos para disputar e está difícil. Vamos pensar no Santa Clara e depois, quando voltarmos a esta competição, temos de pensar em vencer. A nossa ambição e exigência era fazer uma competição diferente. Agora resta-nos trabalhar, vencer o Santa Clara e, quando voltarmos, vencer e ver como ficam as contas."

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.