O Benfica fica hoje a conhecer os adversários na fase de grupos da Liga dos Campeões de futebol, cujo sorteio se realiza no Mónaco, partindo no segundo dos quatro potes que vão definir a constituição dos oito grupos.

O não apuramento do FC Porto beneficiou os campeões nacionais, que assim entraram diretamente para o pote 2, evitando assim alguns 'colossos' na primeira fase que estão neste lote, nomeadamente Real Madrid, Atlético de Madrid, Borussia Dortmund ou o vice-campeão europeu Tottenham. Fora de hipótese neste sorteio para os ‘encarnados’ ficam ainda Nápoles, Shakhtar e Ajax.

Contudo, a equipa comandada por Bruno Lage - que ambiciona dar uma nova imagem do clube na Europa, após algumas campanhas dececionantes nos últimos anos – não se livra de um dos ‘tubarões’ da primeira ‘poule’, que reúne os campeões nacionais dos seis países mais bem cotados no 'ranking' UEFA (Espanha, Inglaterra, Itália, Alemanha, França e Rússia), bem como o detentor do título europeu e o vencedor da última edição da Liga Europa.

Naturalmente, há neste grupo diferentes níveis de ameaça: do campeão europeu Liverpool, orientado pelo carismático treinador alemão Jurgen Klopp, e dos favoritos Juventus, Barcelona, Bayern Munique e Manchester City, ao mais acessível Zenit São Petersburgo, sendo os franceses do PSG e os ingleses do Chelsea as outras possibilidades.

Como cada grupo fica com um clube de cada um dos ‘potes’, o Benfica sabe à partida que vai defrontar também uma formação que consta no pote 3. Teoricamente menos complicado, este lote conta ainda assim com emblemas que podem causar sérias dificuldades. Basta lembrar que na temporada transata, o Benfica não foi além da fase de grupos, ficando atrás de Bayern, proveniente do primeiro pote, e Ajax, oriundo do terceiro.

Com efeito, o renovado Inter Milão, sob a égide do técnico António Conte, é um dos obstáculos possíveis neste terceiro lote. No entanto, sobressaem também aqui Lyon, Bayer Leverkusen e Valência. A lista fica completa com o Dínamo Zagreb (eliminado pelas ‘águias’ na última Liga Europa), o Olympiacos, o Salzburgo e o Club Brugge.

Finalmente, no derradeiro pote constam os clubes com menor coeficiente UEFA, embora tal esteja longe de ser sinónimo de facilidades. O RB Leipzig, terceiro classificado da última 'Bundesliga', e o Lille, vice-campeão francês, são, talvez, os ‘brindes’ menos desejados na Luz. Em sentido inverso, Genk, Estrela Vermelha, Slavia Praga, Atalanta, Galatasaray e Lokomotiv Moscovo podem estar mais ao alcance dos campeões nacionais.

Além do Benfica há mais portugueses que sonham chegar ao trono europeu. Entre os outros 31 clubes figuram – numa fase em que o mercado de transferências ainda não fechou – 21 jogadores portugueses. Cristiano Ronaldo é o mais titulado, procurando pela Juventus a sexta 'Champions', mas há alguns jovens com sede de vitória: Bernardo Silva e João Cancelo, pelo Manchester City, João Félix, no Atlético de Madrid, ou Raphael Guerreiro, com o Borussia Dortmund.

Os únicos condicionamentos ao sorteio ditam a presença de apenas uma equipa de cada país por grupo e a impossibilidade de juntar clubes russos e ucranianos no mesmo agrupamento por questões políticas. O sorteio da fase de grupos da Liga dos Campeões de futebol tem lugar esta quinta-feira, a partir das 17:00 (hora portuguesa), no Fórum Grimaldi, no Mónaco.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.