Cristiano Ronaldo foi tema de conversa na conferência de imprensa de apresentação de Zinedine Zidane como novo treinador do Real Madrid. O técnico francês foi questionado sobre um eventual regresso de CR7 ao clube merengue.

"Não é o tema de hoje. Agora temos 11 jogos e logo veremos no próximo verão. Todos sabemos o que foi Cristiano Ronaldo aqui. Faz parte da história deste clube. Foi um dos melhores, mas não é o momento de falar dele agora", disse Zidane.

Zidane, de 46 anos, orientou o Real Madrid entre 2015/16 e 2017/18, tendo sido substituído por Julen Lopetegui, que deixou o clube em outubro de 2019, altura em que o clube da capital espanhola passou a ser treinado por Solari.

O antigo internacional francês assume no imediato a equipa, cumprindo os meses que faltam até ao final da temporada e assinando um contrato válido até 30 de junho de 2022.

Zidane levou os madridistas à conquista de três ligas dos campeões (2015/16, 2016/17 e 2017/18), dois mundiais de clubes (2015 e 2016), duas supertaças europeias (2016 e 2017), uma liga espanhola (2016/17) e uma Supertaça de Espanha (2017/18).

Já o argentino Solari, que comandava a equipa B dos 'merengues', conquistou o Mundial de Clubes em dezembro último, deixando a formação principal no terceiro lugar do campeonato, com 51 pontos, menos 12 do que o líder FC Barcelona, após 27 jornadas.

Na primeira época do Real Madrid pós-Ronaldo, Solari não resistiu à vaga de maus resultados, que, no espaço de uma semana, retiraram o 'colosso' espanhol da luta por três títulos, os principais da temporada: liga espanhola, Taça do Rei e Liga dos Campeões.

Além dos dois desaires caseiros frente ao eterno rival Barcelona - o primeiro ditou a eliminação do Real Madrid da Taça do Rei e o segundo cavou um fosso profundo para o Barcelona no campeonato -, surgiu a pesada derrota caseira frente ao Ajax, que afastou os 'blancos' da possibilidade de renovarem o título na Liga dos Campeões.

Desde então que o destino de Solari estava traçado, e nem a vitória fora frente ao Valladolid no último fim de semana acalmou os ânimos dos exigentes adeptos 'merengues', que pediam a 'cabeça' do argentino, devendo este permanecer no clube com outras funções, ainda não especificadas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.