Zinedine Zidane mostrou-se muito contente por estar de regresso ao Real Madrid, clube onde volta depois de ter saído do Santiago Bernabéu em maio do ano passado.

"Eu sei que é um dia especial para todos. Estou muito feliz. Como disse o presidente, estou muito feliz por voltar a casa", começou por dizer o treinador francês na conferência de imprensa de apresentação, onde esteve todo o plantel do Real Madrid.

"Eu quero muito trabalhar e colocar este clube onde deve estar. Agora o mais importante é começar a trabalhar, já no dia de amanhã", atirou, revelando que bastou apenas uma chamada do presidente Florentino Pérez para regressar ao clube espanhol.

"Eu estou muito feliz muito voltar, também não tive tempo para ir muito longe. Nunca deixei de viver em Madrid. Estou muito contente por voltar a trabalhar com este grande clube e com este plantel", referiu.

Sobre a saída no final da época passada depois de conquistar a terceira Liga dos Campeões consecutiva, Zidane disse que o plantel precisava de uma mudança.

"Fui embora do clube porque necessitava. O clube podia não precisar de uma mudança, mas o plantel precisava. Não só a nível de treinador, mas de jogadores. Tomei a decisão de regressar, porque o presidente me chamou. Depois de oito meses tenho vontade de voltar a treinar. Tenho 'ganas' de voltar a treinar", atirou.

"Ganhei muitas coisas com este clube, mas eu sou apenas mais um. Não me esqueço do que ganhámos, mas também não me esqueço das coisas em que fizemos mal, como por exemplo a Taça do Rei e a Liga, no ano anterior. Ninguém me vai tirar as 'ganas' de treinar este clube. Vou pôr tudo o que tenho neste clube. Vamos mudar algumas coisas. Temos de mudar, mas agora o importante é falar para ver o que se pode fazer. Faltam 11 jogos para terminar o campeonato e é importante colocar o clube onde deve estar", finalizou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.