O presidente do Governo espanhol, Mariano Rajoy, recordou hoje Luis Aragonés, que morreu esta manhã em Madrid, aos 75 anos, que considerou “uma grande personalidade humana e desportiva”.
Rajoy dirigiu um telegrama ao presidente da Real Federação Espanhola de Futebol, Ángel María Villar, no qual, em seu nome e do Governo de Espanha, dirige os pêsames à família e amigos do antigo treinador e futebolista, assim como a todos os seus admiradores.
O chefe do Governo espanhol recordou os momentos altos de “um grande futebolista e treinador”, como o “mítico golo” ao Bayern Munique na final da Taça dos Campeões Europeus de 1974, reconhecendo que o “sábio de Hortaleza" foi uma peça “chave nas extraordinárias páginas de êxito” que o futebol espanhol está a escrever atualmente.
O nome de Aragonés está associado “à melhor tradição” do futebol espanhol, segundo Rajoy, que destaca o mérito de “ter dado um novo estilo à seleção”, que posteriormente converteu “na potência futebolística atual”.
Luis Aragonés, que morreu na manhã de hoje, aos 75 anos, jogou e treinou em vários clubes espanhóis e levou “La Roja” ao título de campeã europeia em 2008.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.