Leandro Cabrera, defesa do Espanhol que contraiu o novo coronavírus e que entretanto já se encontra recuperado, sublinhou que os futebolistas não podem arriscar a sua vida nem a daqueles que os rodeiam, apesar da pressão que existe para que voltem a jogar o mais rápido possível, sem existirem quaisquer tipo de garantias.

"A informação não é clara. Vamos jogar contra o Getage e como viajamos? Vão estar 30 pessoas num comboio rumo a Madrid? Vamos disputar jogos a cada 72 horas e o vírus pode ir contaminando durante 12 dias sem que um teste acuse positivo. São quatro jogos! Quantos plantéis poderão ficar contaminados? Quantas pessoas envolvidas correremos o risco de contaminar? Ninguém está em situação de poder arriscar. As pessoas estão em casa e nós vamos fazer uma vida normal?", questionou Cabrera em declarações à 'Radio Sport 890'.

O defesa do Espanhol lembrou ainda outras questões ainda por esclarecer. "Ninguém sabe se alguém que contraiu o coronavírus o pode ter novamente. Na minha casa sou apenas eu e a minha namorada. Mas, e os jogadores que vivem com toda a família e que são pais? Tudo isto é muito precipitado e, claramente, o mais importante é a saúde", sublinhou a terminar.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.