O Girona pediu ao Comité de Competição da Federação Espanhola de Futebol que abra um processo, na sequência do escândalo dos resultados combinados no Valladolid-Valencia, da última jornada da Liga Espanhola.

Caso sejam confirmadas irregularidades no jogo em questão, a formação do Valladolid poderia perder seis pontos, de acordo com a legislação vigente, o que permitiria ao Girona não descer de divisão. A equipa da comunidade autónoma da Catalunha ficou a quatro pontos do Valladolid, emblema que poderia descer, por troca com o Girona, caso perdesse seis pontos.

O Girona pede para ser integrado na Liga 2019/2020, que teria, para já, 21 equipas, com a integração também do Valladolid, até que tudo seja esclarecido.

Diz o jornal 'El Mundo' que, caso a Federação Espanhola não venha a tomar qualquer medida, o Girona pondera avançar com um processo na justiça de modo a ser ressarcido por danos económicos causados. O impacto negativo da descida de divisão, da Primeira para a Segunda Liga, é de 40 milhões de euros, defende o emblema catalão.

Resultados combinados em Espanha: "O Valência ganha na 1.ª e na 2.ª parte. Aposta 10 mil e receberás 20 mil"
Resultados combinados em Espanha: "O Valência ganha na 1.ª e na 2.ª parte. Aposta 10 mil e receberás 20 mil"
Ver artigo

"A Federação Espanhola e a Liga Profissional de Futebol têm de atuar e serem muito diligentes nesta situação. Sempre foi dito que não se aceitaria nenhum tipo de influência. Seria complicado começar outra Liga com esta situação. O melhor para o desporto seria resolver isto o mais cedo possível", disse Delfí Geli, presidente do Girona.

88,6 por cento do Girona pertence ao Girona Football Group, presidido por Pere Guardiola, irmão de Pep Guardiola. O Girona Football Group também pertence ao City Football Group.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.