O Villarreal chegou hoje a um acordo com os futebolistas do seu plantel para uma baixa de 20% nos respetivos salários, caso o campeonato não seja retomado, segundo fontes de ambas as partes citadas pela agência EFE.

Há algum tempo que o clube tinha anunciado que a sua ideia era esgotar todas as possibilidades para que o campeonato espanhol pudesse ser concluído e que não tinha intenção de recorrer ao ‘lay-off', ressalvando, porém, que iria aguardar a evolução dos acontecimentos.

Duas semanas volvidas voltaram a analisar qual o caminho a seguir, quer para o cenário do regresso das competições quer para o cenário destas não serem retomadas, no qual se enquadra a baixa salarial aos futebolistas.

Um dos jogadores do plantel, o médio Manu Trigueros, já reconheceu se trata de "uma situação extraordinária" e que o plantel do Villarreal "está consciente de que deve ajudar o clube numa altura em que este precisa".

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,5 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram quase 89 mil. Dos casos de infeção, mais de 312 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia, e o continente europeu é neste momento o mais atingido, com cerca de 787 mil infetados e de 62 mil mortos.

A Espanha é o segundo país com maior número de mortes, a seguir à Itália, registando 15.238 mortos, entre 152.446 casos de infeção confirmados até hoje.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.