Em véspera do aniversário da Federação Angolana de Andebol (FAAND), a assinalar-se quarta-feira, dois gestores desportivos espreitam à presidência, numa altura em que o adiamento dos Jogos Olímpicos de 2020 para 2021 pode transferir as eleições para o próximo ano.

Trata-se do atual vice-presidente desportivo, José Venâncio, que deve anunciar a candidatura em tempo oportuno, e do integrante deste mesmo elenco, José do Amaral Júnior "Maninho", este último já assumido.

Ex-árbitro internacional e antigo andebolista, José Venâncio tem sido o presidente em exercício durante o actual mandato nas ausências do titular.

Conta, também, em seu favor a passagem por várias federações, além de ter sido presidente de direcção de um dos clubes mais emblemáticos de Angola, o Atlético Sport Aviação (ASA).

Já a candidatura de José do Amaral Júnior "Maninho” assenta na base da continuação do trabalho realizado pelo actual elenco, liderado por Pedro Godinho.

A lista deste concorrente às eleições para o quadriénio 2020/24 integra outras figuras da modalidade, destacando-se Tony Costa, Victor Lemos e Bráulio Brito.

O ponta esquerdo fez a formação como atleta no Petro Atlético de Luanda, transferindo-se em seguida para o 1º de Agosto, onde sagrou-se pentacampeão nacional no período de 1983/1987.

O presidente cessante Pedro Godinho, no cargo há mais de dez anos, já manifestou à imprensa o desejo de ver um dos elementos do seu elenco a substitui-lo na federação, fundada em 1975, um ano depois do início da prática.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.