Os jogadores e a equipa técnica da seleção de futebol da Suíça abdicaram de uma verba de um milhão de francos suíços (cerca de 950 mil euros) em pagamentos que lhes eram devidos pela federação, foi hoje anunciado.

O presidente da Federação Suíça de Futebol, Dominique Blanc, que testou positivo para o novo coronavírus há cerca de três semanas, considerou que foi um “gesto magnifico” dos jogadores e equipa técnica.

Stephan Lichtsteiner, jogador que alinha nos alemães Augsburgo e é capitão da seleção, explicou que o grupo de trabalho pretendia “dar o exemplo e mostrar solidariedade”.

A seleção da Suíça está apurada para o Europeu de futebol, que se devia disputar este ano e foi adiado para 2021 devido à pandemia da covid-19. A seleção tinha ainda prevista a participação num torneio internacional no Qatar em março, tal como a seleção portuguesa, mas a competição acabou por ser cancelada.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,4 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 82 mil. Dos casos de infeção, cerca de 260 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O mais recente balanço revela que a Suíça tem confirmados 22.789 casos de infeção, com 858 mortes.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.