O campeonato sueco de futebol, cuja época deveria ter começado em abril, poderá arrancar dentro de duas semanas, depois de o governo ter autorizado hoje o regresso do desporto profissional a partir de 14 de junho.

“A partir de 14 de junho será permitido desporto sem público. A decisão abrange todos os desportos, a todos os níveis, tanto nos masculinos, como nos femininos, com a condição de que seja em espaços exteriores e com as restrições para eventos públicos”, diz a nota do governo sueco.

O ministro do Interior sueco, Micael Damberg, frisou que a situação, em relação à pandemia da covid-19, continua a ser “grave” do ponto de vista epidemiológico e que se mantém a proibição de mais de 50 pessoas em eventos públicos.

A Suécia era a única na região da Escandinávia em que faltava saber quando e se o futebol recomeçaria, depois de na quinta-feira terem regressado os jogos na Dinamarca e a Noruega ter anunciado que o fará a partir de 15 de junho.

Para os suecos não é um regresso do campeonato, mas um início da época de 2020, que deveria ter arrancado no início de abril.

Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas – Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

Os campeonatos de futebol de França, Escócia, Bélgica e dos Países Baixos foram cancelados, enquanto outros países preparam o regresso à competição, com fortes restrições, como sucede em Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal, que tem o reinício da I Liga previsto para 03 de junho. A Liga alemã foi retomada em 16 de maio.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 357 mil mortos e infetou mais de 5,7 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Mais de 2,2 milhões de doentes foram considerados curados.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.