O jovem atacante Lamine Diaby Fadiga assinou com o Paris FC até 2023, um dia depois de ser dispensado do Nice por ter roubado no balneário da equipa um relógio do companheiro Kasper Dolberg avaliado em 70 mil euros.

"Depois de rapidamente me ter apercebido de todo este 'caso', nós entrámos em contacto com o Lamine, que expressou logo o seu arrependimento por toda a situação. Estes erros juvenis não apagam as suas qualidades e integridade.", declarou o diretor desportivo do Paris FC, Pierre Dréossi, em comunicado publicado nas redes sociais.

"Durante as nossas conversas, o jogador demonstrou o desejo de se redimir e de mostrar o seu outro lado dentro de campo. As suas qualidades futebolísticas são inegáveis e é por isso que chegou à equipa de sub-18 da seleção francesa e tem agora uma oportunidade no Paris FC", completou o dirigente do último classificado da segunda divisão francesa.

Diaby Fadiga, de 18 anos e jogador das seleções jovens da França, foi notícia em todo o mundo após admitir que roubou o relógio do seu companheiro Dolberg no Nice.

O atacante pediu desculpas pelo ocorrido via Instagram, afirmando ter agido "por inveja".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.