Zero jogos, zero minutos e um cartão vermelho. É este o registo de Valeri Bojinov no Pescara. O avançado búlgaro de 34 anos, que representou o Sporting em 2011/12, foi neste domingo convocado pela primeira pela sua nova equipa, pela qual assinou há menos de duas semanas depois de terminado o vínculo com o Botev Vratsa, do seu país natal, mas as coisas não correram nada bem.

O Pescara visitou o terreno do Crotone, em partida da 25.ª jornada do segundo escalão do futebol italiano, acabou por perder por 4-1, Bojinov começou no banco de suplentes e saltou de lá aos 26 minutos, mas não para entrar em campo. É que nesse minuto recebeu ordem de expulsão por parte do árbitro da partida, vendo um cartão vermelho que o obrigou a recolher de imediato aos balneários devido a palavras dirigidas ao juiz da partida.

Pode dizer-se que as coisas podiam ter começado melhor neste regesso do avançado ao futebol italiano, onde já vestiu as camisolas de Lecce, Fiorentina, Juventus, Parma, Hellas Verona, Vicenza e Ternana.

Bojinov, recorde-se, teve uma passagem fugaz pelo Sporting e pelo futebol português, tendo disputado 16 jogos e apontado três golos pelos 'leões' entre 2011 e 2012, numa passagem que ficou sobtetudo recordada pelo insólito momento em que, num jogo frente ao Moreirense, retirou a bola das mãos de um colega - no caso o chileno Matias Fernandez - para bater ele uma grande penalidade que haveria de falhar e que poderia ser decisiva para o Sporting seguir em frente na edição dessa época da Taça da Liga.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.