O treinador Miguel Santos reconheceu hoje que o Paris Saint-Germain (PSG) é mais forte, mas garantiu que o Sporting de Braga vai querer passar os 16 avos de final da Liga dos Campeões de futebol feminino.

As minhotas, atuais campeãs nacionais, defrontam na quinta-feira o PSG na primeira mão dos 16 avos de final da ‘Champions' e, segundo o seu técnico, "a equipa vai apresentar-se de forma muito inteligente e com a sua identidade, mas consciente e realista do valor" das adversárias.

"Vamos defrontar uma equipa que é superior às que encontrámos [na fase preliminar] e às que connosco disputam o título em Portugal, mas não há equipas perfeitas. O PSG tem as suas lacunas e vamos tentar explorá-las", afirmou, na conferência de imprensa de antevisão da partida.

Para Miguel Santos, o PSG "tem mais pontos fortes do que fracos e não é por acaso que é quarta equipa do ranking europeu", mas lembrou: "Somos os campeões nacionais e fizemos uma prova muito boa até aqui. Será um jogo para desfrutar, mas também para provarem o seu valor".

"Vamos dar muito que fazer ao PSG e tentar anular os seus pontos fortes com o fator casa, por exemplo. É uma honra para todos nós jogar no estádio onde atua a equipa principal masculina do Sporting de Braga e isso mexe positivamente com as jogadoras. A nossa luta não são as competições europeias, mas, já que aqui estamos, vamos querer passar", disse, confirmando ainda que Jana e Danisuka continuam de baixa por lesão.

O Sporting de Braga vem de uma derrota na Supertaça, com o Benfica (1-0), no domingo, mas para a jogadora Dolores Silva esse encontro "já é passado".

"Esse jogo não teve o desfecho que queríamos, não foi possível conquistar a Supertaça. Agora, é desfrutar da maior prova a nível de clubes. O PSG dispensa qualquer tipo de apresentação, mas vamos estar concentradas”, disse.

Para Dolores Silva, e independentemente do desfecho da eliminatória, é já "um motivo de orgulho" estar presente nesta fase da Liga dos Campeões.

"Três vitórias no ‘play-off' deram uma motivação extra. Agora, calhou o PSG. Vamos ter muitas dificuldades, mas a equipa está consciente do que tem de fazer para representar da melhor forma o Braga. Vamos ter o privilégio de jogar contra as melhores e só assim crescemos e evoluímos", disse.

Miguel Santos disse ainda esperar que quinta-feira seja batido o recorde de assistência de futebol feminino em Braga.

"A melhor, até agora, foi diante do Sporting, na época passada, com cerca de 5.000 pessoas. Agora, gostava de ver as bancadas de baixo [do estádio municipal] totalmente cheias, o que daria cerca de 15 mil pessoas”, disse.

Sporting de Braga e PSG defrontam-se a partir das 20:00 de quinta-feira, no Estádio Municipal de Braga, em jogo que será arbitrado pela finlandesa Lina Lehtovaara.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.