A seleção portuguesa feminina de futebol deverá regressar à competição em setembro, em jogos do grupo E de apuramento para o Europeu, depois de hoje ter sido divulgado pela UEFA um novo calendário.

Os jogos de qualificação foram suspensos devido à covid-19 em abril, mês em que estava prevista uma dupla jornada, e deveriam continuar em junho e em setembro, fase em que ficaria concluído o apuramento para o Euro2021 de Inglaterra, adiado para 2022.

No grupo E, Portugal tem apenas dois jogos disputados, o primeiro com um triunfo em casa da Albânia (1-0), em outubro de 2019, e o segundo, também em novembro do último ano, com um empate, em Vila Nova de Famalicão, diante da Finlândia (1-1).

Neste novo calendário, sujeito a alterações em função da evolução da pandemia do novo coronavírus, está previsto que a equipa das ‘quinas’ regresse em 18 de setembro, jogando fora com a Finlândia, e que, em 22 do mesmo mês, visite a Escócia.

A fase de qualificação nos grupos ficará concluída em dezembro deste ano, já depois de Portugal defrontar o Chipre fora (23 de outubro) e em casa (27 de outubro), a Escócia (27 de novembro) e a Albânia (01 de dezembro), ambas em casa.

Apuram-se para o Europeu de Inglaterra os vencedores de cada um dos nove grupos de qualificação, mais os três segundos classificados com melhores resultados face ao primeiro, terceiro, quarto e quinto no seu grupo.

Os restantes segundos classificados vão disputar um ‘play-off’, em data a definir, para assegurar as últimas três vagas na fase final, que será disputada por 16 equipas e com a Inglaterra apurada como anfitriã.

Portugal esteve pela primeira vez na sua história num Europeu feminino em 2017, na Holanda, competição em que ficou na fase de grupos, e para a qual se tinha apurado através de um ‘play-off’, em que afastou a Roménia.

O próximo Europeu feminino mantém-se em Inglaterra, mas adiado para 2022, entre o período de 06 e 31 de julho desse ano.

Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas – Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 350 mil mortos e infetou mais de 5,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Cerca de 2,2 milhões de doentes foram considerados curados.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.