O adepto agredido por Neymar após a derrota do Paris Saint-Germain contra o Rennes na final da Taça de apresentou, esta sexta-feira, uma queixa contra o atacante brasileiro por violência, informou à AFP uma fonte judicial confirmando uma informação do jornal 'L'Équipe'.

O adepto um francês de 29 anos, apresentou a queixa contra Neymar, depois de o brasileiro ter-lhe agredido com um soco na cara no Estádio de Saint-Denis na noite de 27 de abril de 2019, segundo o texto da queixa à qual a AFP teve acesso.

"Houve uma grande tolerância com o agressor e uma inversão dos valores. Foi a vítima quem foi humilhada nas redes sociais. Se o meu cliente tivesse dado o soco, teria sido levado para responder na justiça imediatamente, e poderiam até prendê-lo", explicou o advogado do requerente, Philippe Ohayon.

O vídeo da agressão de Neymar foi amplamente divulgado nas redes sociais.

Após a derrota nos penaltis contra o Rennes (6-5, depois de 2-2 nos 120 minutos), Neymar reagiu contra um espectador quando ia receber a sua medalha de prata.

"Tu, aprenda a jogar futebol!", disparou o adepto, a quem Neymar respondeu com um soco na cara.

Em defesa do jogador, em outros vídeos é possível ver o mesmo adepto a fazer comentários ofensivos e inclusive lançando insultos a outros jogadores do Paris Saint-Germain.

"Estou errado? Estou. Mas ninguém tem sangue de barata", reconheceu no Instagram o atacante brasileiro, que foi punido com três jogos de suspensão.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.