Bruno Henrique e Gabriel Barbosa foram os grandes responsáveis pela reviravolta do Flamengo na final da Taça Libertadores frente ao River Plate. O extremo inventou a jogada que acabou no golo do empate marcado pelo avançado aos 89 minutos. Aos 93, Gabigol fez o tento do título.

"Estou muito feliz. É um dia histórico. Quero agradecer muito a Deus, gradecer à minha família, ao staff e à torcida por todo o apoio. É um ano maravilhoso, que vou guardar o resto da minha vida e que vai ficar guardado para sempre na história do clube", disse Gabriel Barbosa ainda no relvado, ele que foi o homem da final frente ao River Plate.

Bruno Henrique optou por elogiar Jorge Jesus na hora da comemoração.

"Não tenho palavras para descrever este momento com o mister [Jorge Jesus]. É um homem que cobra bastante, mas cobra o nosso bem. Hoje mais uma vez mostrou que tem estrela, que tem muita qualidade e hoje o Flamengo é campeão mais uma vez", afirmou.

O Flamengo, orientado pelo português Jorge Jesus, conquistou, este sábado, pela segunda vez a Taça Libertadores em futebol, 38 anos depois, ao vencer o detentor do título River Plate por 2-1, na final da 60.ª edição da prova.

No Estádio Monumental, em Lima, no Peru, dois golos do ex-benfiquista Gabriel Barbosa, aos 89 e 90+2 minutos, deram o troféu aos brasileiros, depois de o colombiano Santos Borré dar vantagem aos argentinos, aos 14.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.