A Colômbia formalizou nesta sexta-feira a candidatura para sediar a Copa América 2020, sem mencionar a Argentina, país com o qual pretendia organizar o torneio continental de maneira conjunta.

O presidente da Colômbia, Iván Duque, ao lado das autoridades do desporto e do futebol colombiano, anunciaram que vão apresentar a candidatura colombiana na próxima terça-feira, durante a reunião da CONMEBOL, no Rio de Janeiro.

"Quero tornar público e oficial o processo da Colômbia para ser sede da Copa América em 2020", declarou o presidente colombiano.

A 13 de março, a CONMEBOL, que representa as dez federações da região, informou que Argentina e Colômbia eram apontadas para sediar de maneira conjunta a competição em 2020, embora os dois países estejam separados por 7.000 km de distância.

Contudo, as autoridades colombianas não mencionaram a possibilidade de uma candidatura conjunta.

"A CONMEBOL abriu as portas para dizer que confia em nós e com este apoio acredito que tudo ficou consolidado", afirmou Ramón Jesurun, presidente da Federação Colombiana de Futebol (FCF).

A CONMEBOL foi autorizada pela FIFA em outubro de 2018 a mudar para anos pares a realização da Copa América a partir da edição de 2020, e para que o torneio seja disputado a cada quatro anos para coincidir com o Europeu.

A Argentina sediou a Copa América pela última vez em 2011, enquanto que a Colômbia o fez em 2001.

A última Copa América em ano ímpar acontecerá no Brasil em 2019 (14 de junho a 7 de julho).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.