Moussa Marega e Abdulay Diaby, dois jogadores que alinham na I Liga portuguesa de futebol, foram hoje determinantes na goleada de 4-1 do Mali à Mauritânia, no arranque de ambos na Taça das Nações Africanas (CAN) de 2019.

O jogo, disputado no Suez, Egito, contou para a primeira jornada do grupo E, em que também se disputou o Angola-Tunísia, com os 'palancas negras' a imporem um empate, 1-1, aos magrebinos, que são favoritos no grupo.

O sportinguista Diaby, hoje a jogar no flanco direito, abriu o marcador, aos 37 minutos, a passe de Adama Traoré II e em jogada em que Marega esteve envolvido. O ponta de lança do FC Porto viria a aumentar para 2-0, de grande penalidade, aos 45.

Com o jogo resolvido ao intervalo, o Mali ainda marcou mais dois, através de Adama Traoré II (55) e Adama Traoré I (73). De permeio, El Hacen, aos 72, marcou o primeiro golo de sempre da Mauritânia em fases finais da CAN.

Mais cedo, Angola conseguira contrariar o favoritismo da Tunísia, obrigando as 'águias de Cartago' a perder os primeiros pontos num grupo em que eram apontados como os mais fortes, a par do Mali.

A equipa angolana nunca foi inferior à Tunísia, que chegou ao golo aos 34 minutos num lance de contra-ataque que apanhou a defesa angolana desequilibrada, com o lateral-esquerdo Paizo a efetuar uma falta imprudente sobre Sliti, que deu origem ao penálti executado com sucesso por Msakni.

O golo do empate surgiu apenas aos 73 minutos, por Djalma, numa recarga a um remate de Mateus, que o guarda-redes Ben Mustapha sacudiu para a frente, a repor justiça no resultado.

No Cairo, completou-se a primeira ronda do grupo D e a Costa do Marfim derrotou a África do Sul, por 1-0.

Os costa-marfinenses tiveram no entanto de esperar 64 minutos para chegar ao golo, apontado por Jonathan Kodija, avançado do Aston Villa, a passe de Gradel.

O grupo D tem duas equipas com três pontos, Costa do Marfim e Marrocos, e duas ainda sem pontuar, Àfrica do Sul e Namíbia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.