O Borussia Dortmund foi melhor equipa e conquistou hoje pela sexta vez a Supertaça alemã de futebol, ao derrotar Bayern Munique por 2-0, ficando a apenas um troféu de igualar o recorde de títulos do rival.

Depois de uma primeira parte com sinal mais do Borussia, mas equilibrada, a equipa de Dortmund, que jogou no seu estádio, o Signal Iduna Park, superiorizou-se na segunda parte, sobretudo pela eficácia das suas transições ofensivas.

O golo de Paco Alcácer, aos 48 minutos, abriu caminho para a conquista do troféu, na sequência de uma excelente jogada do jovem internacional inglês Jadon Sancho, no flanco direito, ao desenvencilhar-se de três adversários antes de assistir à entrada da área o ponta de lança espanhol, que inaugurou o marcador com um remate seco, rasteiro e colocado.

O golo que equivaleu ao ‘xeque-mate’ ao Bayern aconteceu aos 69 minutos e teve chancela de um português, Raphael Guerreiro, que foi titular como médio esquerdo num esquema de 4x2x3x1, ao desmarcar com um toque de classe Jadon Sancho, que ‘disparou’ até à área bávara para ‘fuzilar’ Neuer.

O Bayern ainda teve uma reação forte, criando alguns lances de perigo junto da baliza do Borussia, mas o tempo escoava-se e o discernimento também, além de que a equipa da casa manteve-se compacta e solidária na conservação dos dois golos de vantagem.

O técnico do Bayern, o croata Nico Kovac, lançou o internacional português Renato Sanches aos 70 minutos, mas, surpreendentemente, colocou-o a extremo esquerdo, encostado à linha, o que limitou a sua ação, pese embora a entrega ao jogo que demonstrou nos 20 minutos que esteve em campo.

O Borussia conquistou a sexta Supertaça da Alemanha do seu historial, faltando-lhe apenas uma para igualar o rival de Munique, que tinha vencido as últimas três edições da prova e que soma sete no total.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.