A Federação Portuguesa de Futebol e a UEFA pediram para serem constituídas assistentes no processo que envolve Rui Pinto, avança o jornal Correio da Manhã.

O jornal O Jogo acrescenta, por sua vez, que as duas instituições vão ser representadas pelo advogado e antigo Secretário de Estado do Desporto e da Juventude, Alexandre Mestre, consultor da Abreu Advogados.

Os requerimentos chegaram ao DCIAP no início de abril, com a UEFA e a FPF a pedirem autorização para consultar os autos, alegando estar em causa o envolvimento de vários operadores ligados ao futebol.

Recorde-se que Rui Pinto foi detido na Hungria devido a um mandado de captura europeu pedido pela Polícia Judiciária. Depois de uma primeira fase em prisão domiciliária em solo húngaro, o português foi extraditado para Portugal, onde aguarda em prisão preventiva.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.