A COVID-19 atingiu o futebol de tal forma que os agentes ainda estão a analisar o impacto da pandemia no desporto-rei. Esse impacto atinge de forma mais acentuada os clubes, que, sem jogos, não tem entrada de capital, ao mesmo tempo que têm de suportar os custos administrativos como os salários dos atletas.

Um estudo recente do Observatório do Futebol (CIES), sublinha que o valor de transferência dos jogadores irá cair perto de 28 por cento, de 32,7 para 23,4 mil milhões de euros (ME), se não se disputarem jogos ou não existirem renovações até ao final de junho. Mas tudo irá depender das datas do fim dos campeonatos e como ficarão as questões contratuais dos atletas. Diz o CIES que os jogadores com contratos de curta duração ou aqueles com poucos minutos são os mais prejudicados com esta pandemia de Covid-19.

O impacto do novo coronavírus será visível no mercado de transferências e já se sente, por exemplo, no valor de mercado dos futebolistas. De acordo com o Transfermarkt, houve uma desvalorizaação de 20 por cento dos jogadores, com exceção de jogadores nascidos em 1998 ou mais tarde, que são desvalorizados em 10 por cento.

Os jogadores mais valiosos do Mundo em abril de 2020
Os jogadores mais valiosos do Mundo em abril de 2020 créditos: Transfermarkt

Essa desvalorização é sentida em todas as ligas. Na Primeira Liga Portuguesa por exemplo, o valor de mercado de Alex Telles, o jogador mais valioso da Liga NOS, cai de 40 para 32 milhões de euros, enquanto Florentino, de 20 anos, caiu de 20 para 18 milhões de euros, de acordo com dados do Transfermakt.

A nível global Mbappé continua a ser o mais valioso mas perdeu 10 por cento do seu valor. Lionel Messi viu o seu valor de mercado cair dos 140 para 112 milhões de euros.

"O mercado entrou em colapso, muitos clubes podem estar ameaçados de insolvência e os planos para o mercado de transferência foram suspensos devido às muitas incertezas que existem na maioria dos clubes. Atualmente, é pouco imaginável que os valores de transferência continuem a subir no futuro como nos últimos anos. Embora seja provável que continuem a existir alguns valores altos, acreditamos que é necessário reagir à situação", explica o fundador do Transfermarkt, Matthias Seidel.

"Uma avaliação individual dos valores de mercado no contexto de atualizações regulares e com a ajuda dos nossos administradores de valor de mercado continua a ser necessária e voltará a ter lugar o mais rapidamente possível. Porque nem todos os jogadores devem sofrer a mesma desvalorização devido à crise. A desvalorização geral do valor de mercado mercado é uma reação à situação global excepcional, pelo que não se pode excluir que dentro de algumas semanas tenha de ser feito outra desvalorização", conclui Seidel.

Nas atualizações do Transfermakert, todos os valores de mercado até 300 mil euros não foram revisados até o momento até porque, diz o site "em ligas secundárias isso teria forte impacto no valor de inúmeros jogadores, já que as gradações são menos acentuadas".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.