Cristiano Ronaldo concedeu uma entrevista a Piers Morgan no programa "Good Morning Britain" em que fala, entre outros assuntos, da infância difícil e da mudança para o continente.

O craque português recordou os primeiros tempos que passou em Lisboa quando se mudou para o Sporting. Ronaldo revelou que devido às dificuldades financeiras da altura costumava ir com os colegas a um McDonald's onde lhes davam comida.

"Tínhamos um pouco de fome. Havia um McDonald's ao lado do estádio, batíamos à porta e pedimos para ir comer um hambúrguer qualquer. Estavam lá sempre a Edna e duas outras meninas. Nunca mais as encontrei. Perguntei por elas em Portugal, mas entretanto fecharam o McDonald's. Mas, se esta entrevista puder ajudar a encontrá-las, eu ficaria muito feliz. Quero convidá-las para irem a Turim ou a Lisboa jantar comigo. Quero dar algo em troca", recordou o jogador da Seleção Nacional.

Ora, esta quinta-feira, a Rádio Renascença descobriu uma dessas funcionárias e publicou uma conversa com Paula Leça, que agora trabalha noutro ramo profissional, que recorda a timidez do craque português.

"Apareciam à frente do quiosque, como quem não quer a coisa, e quando havia hambúrgueres a mais a nossa gerente dava-nos autorização para cedê-los. Um deles era o Cristiano Ronaldo, que por acaso era o mais tímido. Era assim que acontecia quase todas as noites da semana. Ronaldo tímido? Sim, na altura. Ele não era sempre o que pedia, ficava até para trás", recordou Paula Leça, antes de responder afirmativamente ao convite de Ronaldo para um jantar em Turim.

"Ainda estou a achar graça. Já tinha contado ao meu filho, que achava que era mentira, porque a mãe dele nunca na vida poderia ter dado um hambúrguer ao Cristiano Ronaldo. O meu marido já sabia, foi algumas vezes buscar-me lá à noite e também viu. É engraçado que se volte atrás no tempo... Mostra a humildade dele. Só falta o jantar? Se chegar chegou. Pelo menos as pessoas sabem que isto não era uma invenção. Se vier o convite, lá estarei com certeza. A primeira coisa será agradecer e, no jantar, teremos tempo para recordar esse tempo", concluiu.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.