Opinião

08-02-2016 13:16

Road to the Final – Euro 2016 de futsal

O cronista do SAPO Desporto projeta a fase a eliminar do Campeonato Europeu de futsal.
Foto: SAPO Desporto

Rodrigo Pais de Almeida, cronista do SAPO Desporto.

Por Rodrigo Pais de Almeida sapodesporto@sapo.pt

Passada que está a fase de grupos do Euro 2016 de Futsal que se disputa em Belgrado (Sérvia), podemos dizer que nenhum dos favoritos cedeu, e que passaram de facto as melhores equipas de cada grupo e nos quartos de final que hoje se iniciam teremos pela frente as oito melhores seleções europeias do momento.

Sérvia x Ucrânia

A equipa da casa não surpreendeu pela passagem a esta fase da prova, algo que já havia conseguido no passado mas sim pela vitória ante a seleção Portuguesa. A Sérvia tem feito do fator casa e da galvanização dos seus melhores jogadores a sua grande força. Do outro lado estará a seleção ucraniana, com a sua frieza habitual e qualidade tática ímpar aparece nesta fase como favorita à passagem às meias finais.

Rússia x Azerbaijão

Depois de um primeiro jogo bem conseguido ante o Cazaquistão, a Rússia não foi além de um empate ante a Croácia que acreditou até ao final na vitória e na eliminação da equipa russa. Com alguns dos seus elementos longe da sua melhor forma a Russia viveu da inspiração de Romulo no primeiro jogo e de Robinho no segundo para passar em primeiro lugar a fase de grupos. A seleção do Azerbaijão conseguiu uma vitória in extremis ante a Republica Checa que lhe valeu o apuramento (6-5) no jogo com mais golos do Euro 2016 até ao momento. A base da equipa do Araz Naxçivan dá recursos coletivos sólidos aos comandados de Tino Perez, mas não será fácil bater uma Russia que quer repetir as duas ultimas finais de Campeonatos da Europa, mas agora com mais sucesso.

Cazaquistão x Itália

Boa surpresa a equipa do Cazaquistão montada por Cacau e Alessio que com “apenas” três jogadores de origem brasileira têm mostrado franca evolução do Futsal deste país e tem feito da estratégia do Guarda Redes Volante a sua maior arma com as constantes intervenções de Higuita nos ataques à baliza adversária. A qualidade superior de Leo e Douglas Junior têm feito desta seleção a maior surpresa da prova após duelo intenso com a Russia (perdeu por 2-1) e uma vitória clarividente sobre a equipa da Croácia afastando os croatas das decisões. Mas do outro lado a seleção do Cazaquistão vai defrontar a melhor equipa da prova, a Squadra Azurra de Roberto Menichelli, com 10 golos marcados e ainda com a baliza inviolável nos dois jogos disputados neste Euro 2016. Com elevado sentido posicional defensivo pressionando o portador da bola e todas as linhas de passe em profundidade, e com uma posse de bola que privilegia a procura de jogo interior ou exterior na profundidade (com Pivot mais móvel mas sempre muito em jogo), a Itália tem dado mostras que é possível revalidar o seu titulo de Campeã Europeia, que é a maior candidata a vencer, e que passará incólume a estes quartos de final.

Espanha x Portugal

A ideia de que a Espanha é uma equipa debilitada pelas baixas de ultima hora de Aicardo, Fernandão e Sérgio Lozano é uma das ideias fortes que se tem difundido acerca desta seleção espanhola. Nada de mais errado. A equipa espanhola viveu os seus anos de ouro sobretudo pela capacidade de se transcender enquanto equipa e mesmo quando contou com Paulo Roberto, Kike, Torras, etc, sempre soube que o segredo das conquistas estava na capacidade do seu coletivo ultrapassar os seus adversários pela maior capacidade ofensiva das suas equipas e sobretudo na gestão dos momentos de jogo, nunca deixando os seus adversários disparar nos marcadores, e aproveitando sempre os momentos de instabilidade do adversário para tomar as rédeas do jogo e a vantagem no marcador. Não foi diferente neste Euro 2016 na fase de grupos, especialmente no jogo com a Ucrânia cujo resultado final desnivelado não revela as dificuldades da seleção Espanhola, que mais uma vez aproveitou os erros (diga-se de palmatória) do seu adversário para colocar o jogo com um resultado já inalcançável.

Portugal fez um bom jogo com a seleção eslovena onde o 6-2 final traduziu o que de facto se passou na quadra, com a seleção portuguesa muito segura em termos defensivos sobretudo gerindo o jogo com bola, e letal nos lances estratégicos. Depois de uma primeira parte muito positiva face à congénere Sérvia e em que o resultado de 1-1 estava longe de mostrar o que se passava em campo com um domínio total da seleção portuguesa, a segunda parte mostrou-nos uma equipa nacional muito longe do seu melhor, e em duas falhas (mais duas individuais de posicionamento), sofreu dois golos que permitiu à Sérvia passar em primeiro lugar do grupo e empurrou Portugal para a fase a eliminar para defrontar a Espanha, e potencialmente a Itália numa meia-final.

Mas quais as reais hipóteses de Portugal derrotar a Espanha? Eu acredito que é um jogo de hipóteses idênticas para ambas as seleções, e onde irá vencer a equipa que mais cedo demonstrar concentração em todos os processos de jogo (ofensivo mas sobretudo defensivo), a que por isso cometer menos erros, e a que seja mais eficaz. Tudo características onde a seleção espanhola demonstra uma fortíssima 'expertise', mas Portugal tem um dado novo para lançar. Além da preparação exaustiva dos comandados de Jorge Braz, Portugal já poderá contar com Cardinal, e isso, fará toda a diferença face aos dois jogos anteriores. Por um lado porque Cardinal é tão só o melhor Pivot da melhor liga do mundo e dará profundidade ao ataque nacional que ainda não foi capaz de conseguir penetrar nas defesas bem compactas que defrontou, e por outro porque irá libertar para as suas reais tarefas de desequilíbrio Ricardinho, o melhor jogador do mundo da atualidade.
Um Portugal consciente, concentrado e a lutar até ao limite, pode eliminar a seleção Espanhola e abrir caminho para a conquista do Campeonato da Europa. Não é fácil, todos temos a consciência disso, mas que ninguém pense que é inalcançável.

Aposto numas meias-finais com um duelo soviético entre Ucrânia e Rússia, e um derby latino entre Itália e o vencedor do Portugal x Espanha parecendo-me, do que pude ver até aqui neste Europeu, que será desta segunda meia final que surgirá o novo Campeão da Europa de Futsal.

Opinião