Benfica

21-04-2017 19:22

Domingos Soares de Oliveira congratula-se com "sucesso" do empréstimo obrigacionista

Administrador-Geral da SAD 'encarnada' satisfeito pela operação de emissão de obrigações para o período 2017/2020
Domingos Soares de Oliveira
Foto: DR

Domingos Soares de Oliveira é o administrador-geral da SAD

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Domingos Soares de Oliveira mostrou-se bastante agradado com a oferta pública de empréstimo obrigacionista para o período 2017/2020. O administrador-geral da SAD 'encarnada' ficou bastante contente pelo montante ter sido largamente ultrapassado.

"Temos três operações, que decorrem em paralelo. Temos cerca de 17 mil investidores, alguns deles duplicados. O facto de termos conseguido ultrapassar não apenas o montante inicial de 50 milhões, mas termos largamente superado os 60 [milhões], que era aquilo que tinhamos previsto se a operação corresse bem significa uma palavra de confiança", afirmou o administrador, na apresentação dos resultados da operação, que decorreu esta sexta-feira no Euronext Lisboa.

O responsável referiu que apesar deste empréstimo ter sido uma operação difícil, houve confiança por parte dos investidores.

"Foi uma operação difícil, porque o montante nunca foi tão alto, a taxa nunca foi tão baixa e ainda assim tivemos 4.833 investidores que manifestaram a sua confiança nesta estratégia", referiu.

Domingos Soares de Oliveira mostrou-se também contente pela procura ter superado 1,53 vezes a oferta, ou seja, apesar de ter uma oferta de 60 milhões de euros, os investidores estavam dispostos a dar mais de 92 milhões de euros pelos títulos da dívida 'encarnada'.

Com esta operação, o Benfica consegue "reduzir a dependência do sistema financeiro" e "uma redução dos encargos financeiros", segundo o administrador.

A finalizar, Domingos Soares de Oliveira congratula-se com o facto de que tudo o que o Benfica tem feito tem cumprido as regras do fair-play financeiro.

"Tudo o que temos feito não comprometem receitas futuras. Tem sido feito cumprindo o que é o fair-play financeiro. Sentimo-nos honrados e congratulamo-nos por não termos nem uma chamada de atenção por parte da UEFA relativamente ao cumprimento do fair-play financeiro e não termos de ser obrigados a vender determinado montante de passes de jogadores", reiterou.

O Benfica apresentou esta sexta-feira os resultados do empréstimo obrigacionista para o período 2017/2020. Os resultados desta operação vão permitir à SAD do Benfica reduzir a sua dívida bancária para cerca de 150 milhões de euros.

Conteúdo publicado por Sportinforma