Alemanha 4-0 Portugal

16-06-2014 19:47

Resgatem-nos deste pesadelo!

Portugal teve uma péssima estreia diante da Alemanha e sofreu pela primeira vez quatro golos num Mundial de futebol.
Fábio Coentrão lesionado
Foto: FRANCOIS XAVIER MARIT

Mundial pode ter terminado para Coentrão

Por Miguel Henriques, em Salvador sapodesporto@sapo.pt

A seleção das quinas perdeu o encontro inaugural do Grupo G com a Alemanha por 4-0. Mueller (12', 47' e 78') e Hummels (32') marcaram os golos dos alemães.

Há dias em que tudo o que pode acontecer de mal acontece, há dias em que mais vale não sair de casa, e hoje foi um deles para Portugal. Para além da derrota clara com a Alemanha por 4-0, a seleção perdeu dois jogadores por lesão (Hugo Almeida e Fábio Coentrão), outro por expulsão (Pepe) e viu ainda o árbitro negar um penálti sobre Éder muito claro. A juntar a isso foi visível que este não é o Ronaldo que conhecemos.

Bastaram 45 minutos para o jogo ficar decidido. A Alemanha trocou melhor a bola, foi mais equipa, colocou constantemente bolas nas costas da defensiva portuguesa e quase todas elas entravam, principalmente pelo meio e pela esquerda do seu ataque.

E foi na sequência desse capítulo que João Pereira não conseguiu travar Goetze e acabou por fazer falta dentro da área. Mueller não tremeu e fez o 1-0.

Nani era dos mais incorfomados e ainda deixou um aviso a Neuer, mas a bola saiu por cima. Deu-se então a lesão de Hugo Almeida, substituído por Éder, e, minutos depois, Hummels fazia o 2-0 na sequência de um canto.

Se as coisas estavam complicadas, mais ficaram quando Pepe se exaltou diante de Mueller e encostou-lhe a cabeça. O árbitro não teve dúvidas e mostrou-lhe o cartão vermelho.

Caía por terra qualquer hipótese de Portugal poder discutir o jogo. E o golo sobre o intervalo, novamente de Mueller, só serviu para abater mais a formação portuguesa.

A segunda parte foi inglória. Ricardo Costa entrou para fazer o lugar de central, saindo Miguel Veloso. O esforço físico da seleção foi muito e visível, isso é inegável, mas parecia sempre inconsequente. Ronaldo não conseguia pegar no jogo, nem os livres lhe saíam bem, e os seus companheiros eram pouco objetivos.

Sem surpresa, Mueller fez o quarto golo, o seu terceiro da noite e “rematou” a goleada. Recorde-se que Portugal nunca havia sofrido quatro golos em jogos disputados em Mundiais de futebol.

É preciso agora recuperar esta equipa ou o que restou dela para o próximo jogo com os EUA. A goleada poderá deixar marcas, mas também poderá servir de motivação para os jogos que aí vêm.

Conteúdo publicado por Sportinforma